[an error occurred while processing this directive] Haitiano que ficou 27 dias soterrado continua em observação médica - Ser Sustentável - Correio Braziliense

Haitiano que ficou 27 dias soterrado continua em observação médica

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 09/02/2010 17:07

PORTO PRÍNCIPE - O haitiano de 28 anos encontrado vivo na noite de segunda-feira depois de passar 27 dias soterrado nos escombros do terremoto que devastou a capital haitiana passa bem, mas continua sob observação médica em um hospital de campanha da Universidade de Miami em Porto Príncipe.

Evans Monsigrace contou aos médicos que foi soterrado pelo terremoto no momento em que estava cozinhando arroz. "Ele se salvou incrivelmente depois de 27 dias. É incrível, e estamos orgulhosos por tê-lo aqui", comentou o dr. Dushyantha Jayaweera, médico chefe do centro de assistência universitário.

Jayaweera informou que o paciente se encontra estável. "Hoje ele está mais alerta, orientado. Seu diagnóstico é bom", acrescentou.

Não foi possível verificar o relato de Monsigrace e não foi dada ainda nenhuma explicação concreta sobre como ele conseguiu sobreviver tanto tempo sem acesso à água.

Monsigrace foi levado para o hospital na segunda-feira, onde foi atendido por socorristas, contou Jayaweera. "Ontem (segunda-feira) por volta do meio-dia o paciente foi trazido por sua família. Ele estava muito magro e parecia bastante desidratado", acrescentou.

De acordo com a mãe de Monsigrace, ele foi encontrado por um grupo de pessoas que limpava escombros no local. Os irmãos do sobrevivente foram alertados em seguida.

Jayaweera disse que Monsigrace estava muito confuso, o que é esperado, mas não sofreu nenhum dano nos órgãos internos.

"Acho que (este caso) nos faz pensar sobre pessoas que não desistem de seus entes queridos, eles continuam procurando e tendo esperanças", estimou o médico.

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.
 
Gildo
Gildo - 10 de Fevereiro às 09:14
Ele não morreu porque Deus têm um propósito para a vida desse jovem haitiano. Parabens e seja bem vindo....
 
Hildo
Hildo - 10 de Fevereiro às 05:34
Deus, é a explicação. A familia é indiscutivelmente a maior razão para um homem, após Deus. Sou católico, me norteio nesta forma.