Presidente haitiano afirma que 'Haiti não morrerá' um mês depois do terremoto

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 12/02/2010 15:36 / atualizado em 12/02/2010 17:31

PORTO PRÍNCIPE - O presidente haitiano, René Preval, declarou nesta sexta-feira que o "Haiti não morrerá", durante a cerimônia de um mês do terremoto que deixou mais de 217.000 mortos nos arredores da capital.

"O Haiti não morrerá, o Haiti não pode morrer", disse Preval, que vestia uma roupa branca e usava um bracelete negro, em uma das várias cerimônias realizadas em Porto Príncipe lembrando um mês do terremoto.

A cerimônia, organizada na Universidade Notre Dame, na capital, foi transmitida pelo rádio e pelas redes de televisão do país. A intenção é marcar o primeiro mês depois do violento tremor, quando 12 milhões de haitianos ainda não têm onde morar.

O jornalista Marcus Garcia, diretor da Rádio Mélodie FM, que perdeu a mulher no terremoto, fez um dos discursos da cerimônia.

"Naquele 12 de janeiro a terra tremeu, e o Haiti caiu no vazio... Mas somos um povo muito orgulhoso e forte na adversidade, que demonstrou grande sentido de solidariedade", disse Garcia.

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.