Livro infantil usa cartuns para conscientizar sobre o meio ambiente

Criado para ser utilizado como material didático em sala de aula, o almanaque apresenta a temática ambiental com ilustrações e passatempos

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 26/03/2013 16:16

Almanaque ecológico do Lucas/Divulgação

O lançamento Almanaque ecológico do Lucas (ed. POD) é um livro infantil com cartuns voltados para a conscientização do meio ambiente, com linguagem acessível e bem-humorada. Criado para ser utilizado como material didático em sala de aula, o almanaque apresenta a temática ambiental com ilustrações e passatempos.


Almanaque ecológico do Lucas/Divulgação

O livro é apresentado pelo personagem Lucas, um duende ecológico que aborda diversos problemas para as crianças, como a poluição dos rios e dos mares, a destruições das florestas, o lixo nas grandes cidades e o avanço tecnológico versus a preservação da natureza.

Leia mais notícias do Ser Sustentável

O autor e cartunista Léo Valença explica que um dos diferenciais do almanaque é a venda sob encomenda. O livro é impresso apenas quando é comprado para evitar o desperdício de papel. Esta não é a primeira obra do autor que poupa os recursos naturais. Léo lançou, em 2010, a coletânea Aquecimento global em cartuns, em parceria com outros cartunistas brasileiros. Confira a entrevista do autor para o Ser Sustentável.

Almanaque ecológico do Lucas/Divulgação

Ser Sustentável - Como está a adesão dos temas ambientais pelos cartuns no Brasil?
Léo Valença
- O cartunista está muito antenado com os assuntos e a questão ambiental chama a atenção deles no Brasil e no mundo inteiro, principalmente nos salões internacionais. No Brasil, temos o Salão de Humor da Amazônia, que está na 5ª edição e tem o objetivo de divulgar os cartunistas mais preocupados com os problemas ecológicos.

Ser Sustentável - E, você, quando você começou a abordar a temática ambiental nos seus cartuns?
LV
- Comecei em 2008 fazendo cartuns e divulgando em sites de humor, até que fiz um cartum dos ursos polares e vi que tinha bastante aceitação. A partir disso, achei que seria legal fazer uma obra coletiva com vários cartunistas abordando o assunto. O livro se chama Aquecimento global em cartuns, lançado em 2010 para o público em geral.

Depois eu tive a ideia de lançar um livro para crianças com proposta ecológica e dando pinceladas em algumas coisas importantes de uma forma mais lúdica, com desenhos, com personagens e brincadeiras, até como uma ferramenta para os educadores. Eu criei o personagem Lucas em abril de 2011, fiz os cartuns e resolvi colocar os textos com linguagem fácil.

Ser Sustentável - Como é o Lucas?
LV
- Ele é um duende ecológico brasileiro, com as cores amarela, verde, e que veste uma camisa com o símbolo da folha, para representar uma espécie de herói. Ele apresenta o livro, vai abordando vários assuntos sobre desmatamento, queimadas, água, energia, o clima, sempre de forma fácil. Além do Lucas, o livro tem cartuns com outros animais que também geram reflexão sobre determinados assuntos.

Ser Sustentável - O livro foi pensado para ser utilizado como material didático por professores. Como o cartum ajuda na educação ambiental?
LV
- O cartum é uma ferramenta de problematização e pode atuar como meio de conscientização social de forma descontraída, com personagens, desenhos coloridos e brincadeiras. E as crianças acabam assimilado essas questões. Por isso, tem crescido a procura de cartuns na educação ambiental. Os professores acham que o cartum é uma representaçção bem-humorada de passar a mensagem.

Ser Sustentável - O almanaque é impresso sob demanda. Como esse processo funciona?
LV
- O meu primeiro livro foi sob demanda e teve boa aceitação. A proposta de impressão apenas quando há uma demanda é para fazer refletir sobre essa questão do uso consciente dos recursos naturais. Além disso, o papel da editora é de origem certificada.

Ser Sustentável - Qual é a principal mensagem do Almanaque ecológico do Lucas?
LV
- O Lucas foi criado como uma forma de inspirar e sensibilizar as crianças a tomar atitudes. É importante essa fase de aprendizado, de assimilar essas questões, mas de uma forma fácil, divertida, e por isso é necessário resgatar o lúdico até para as crianças internalizarem melhor essas questões e quebrarem o estigma do ecochato.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.