Desmatamento na Amazônia é tema de audiência na Comissão de Meio Ambiente

Entre agosto de 2012 e fevereiro de 2013, os alertas de desmatamento na Amazônia Legal subiram 26% em comparação ao mesmo período de 2011

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 06/05/2013 14:35

A Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável discute nesta terça-feira (7/5) os índices de desmatamento na Amazônia. No mês passado, levantamento do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) mostrou que, entre 1º de agosto de 2012 e 28 de fevereiro de 2013, os alertas de desmatamento na Amazônia Legal subiram 26%, em comparação ao mesmo período do ano anterior.


Os dados foram registrados pelo Deter, sistema de detecção de desmatamento em tempo real do Inpe, que usa imagens de satélite para monitorar a Floresta Amazônica em nove estados.

Leia mais notícias do Ser Sustentável


No entanto, segundo o diretor de Proteção Ambiental do Instituto do Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis (Ibama), Luciano de Menezes Evaristo, o índice ainda não comprova o aumento de desmatamento na região. “Não se pode dizer que com o aumento de alertas houve o aumento de desmatamento. Temos que aguardar o Prodes [Programa de Cálculo do Desflorestamento da Amazônia] em julho para ser definido se aquela degradação foi realmente corte raso [desmatamento].”

Para Sarney Filho, que também é presidente da Frente Parlamentar Ambientalista, mesmo sendo preliminares os dados precisam ser esclarecidos. “Torço para que não tenha tido aumento no desmatamento na Amazônia, mas precisamos averiguar os alertas que foram noticiados pela mídia”, afirmou.

O parlamentar questiona ainda as limitações do sistema de monitoramento que podem prejudicar os dados, como a existência de pontos cegos e a presença de muitas nuvens na região. “Sabemos que há épocas do ano em que a floresta está mais coberta pelas nuvens do que em outras. Esse é um detalhe que devemos estar atentos”, acrescentou.

Debatedores
Foram convidados para participar do debate:
- o procurador da República do Ministério Público Federal, Daniel César Azeredo Avelino;
- o diretor de Políticas e Combate ao Desmatamento do Ministério do Meio Ambiente, Francisco Oliveira;
- o diretor de Proteção Ambiental do Ibama, Luciano de Meneses Evaristo;
- o coordenador doPrograma Amazônia do Inpe, Dalton de Morrison Valeriano;
- o diretor do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa), Adalberto Luis Val; e
- o pesquisador Sênior do Imazon, Coordenador do Programa de Monitoramento da Amazônia, Carlos Souza Júnior.

A audiência será realizada no Plenário 8, a partir das 14 horas.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.