Livro infantil sobre problemas ambientais é lançado neste sábado

O livro, chamado Planeta Água, será lançado em São Paulo e pode ser adquirido pela internet

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 15/06/2013 08:00 / atualizado em 14/06/2013 17:42

O livrinho para crianças Planeta Água (ed. Giostri), da autora Valentine Cirano e com ilustrações de Azuma, será lançado neste sábado (15/6), a partir das 13h, na livraria Maxsigma, em São Paulo. A obra é dedicada à conscientização ambiental e ensina os pequenos de 2 a 6 anos a preservar o meio ambiente de forma divertida. O livro está disponível também na internet, pelo site www.giostrieditora.com.br/livraria e na livraria Cultura pelo valor de R$ 30.


A história narra as preocupações do personagem Márcio, que desde os 7 anos reflete sobre as condições do planeta Terra. O menino conta com a ajuda da mãe e da escola para desvendar os questionamentos que surgem ao longo do livro. A autora explica que “as crianças estão cada vez mais interessadas sobre questões ambientais e elas precisam e devem ser ensinadas a respeitarem e preservarem o meio ambiente”. Leia a entrevista abaixo.

Leia mais notícias do Ser Sustentável

Giostri/Divulgação

É fato que existe hoje a preocupação com a água do planeta. Conscientizar as crianças sobre o tema é a solução para este problema?

Valentine Cirano: As crianças são o futuro. Nossa geração não foi instruída sobre o assunto e hoje não temos consciência sobre o grave problema que poderemos enfrentar no futuro. Acredito que conscientizando as crianças e jovens hoje, teremos uma geração que provavelmente cuidará melhor do planeta.

Quem é o “verdadeiro” Márcio da história? A inspiração real é em alguém ou ele representa algo mais genérico, como as crianças que já se preocupam com a Terra?
VC:
O Márcio da história é inspirado em um menino real. A descrição feita no livro é exatamente como o menino Marcinho [hoje com 26 anos] era quando tinha 7. A única diferença é que o Marcinho da história quis ser biólogo quando crescesse, mas o Marcinho da vida real optou por outra carreira. Mas os dois [o da ficção e o da vida real] são muito semelhantes em vários aspectos.

Você teve alguma dificuldade em esmiuçar algumas das características gerais do planeta de forma que fosse compreensível para as crianças?
VC:
A linguagem infantil e juvenil sempre tem que ser bem elaborada para que possa ser compreensível e agradável. Não tive muita dificuldade, embora achasse que teria, porque sempre tive muita convivência com crianças e adolescentes, como sobrinhas e primos, além de filhos e alunos. Creio que aprendi muito com esse novo gênero e confesso estar amando escrever para o público mais jovem.

Qual a importância em colocar sobre um personagem infantil o olhar de uma criança a respeito dos problemas do planeta Terra?
VC:
Eu queria que as crianças fossem conscientizadas sobre o problema do meio ambiente. Quando eu era professora de ensino fundamental, fiz questão de abordar esse assunto. Nosso planeta está doente e nós o estamos destruindo. Eu espero que a próxima geração possa cuidar melhor da Terra do que estamos fazendo hoje.

Quando e por que você decidiu escrever sobre este tema?
VC:
A água não é uma fonte inesgotável, ela está se acabando, seja pelo problema do aquecimento global, onde rios e lagos estão secando ou pelo fator poluição. Quando desperdiçamos água, estamos jogando fora algo precioso e, se não zelarmos por ela, em um futuro bem próximo, talvez haverá cidades ou até mesmo países em que não haverá água para beber. A necessidade que temos hoje é a de preservar aquilo que ainda temos. Outra necessidade é a de ensinar as crianças a não poluir ou desperdiçar água, seja no banho ou para escovar os dentes, por exemplo.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.