Reforma da Central de Reciclagem do Varjão aumentará renda de trabalhadoras

A CRV recebe cerca de 40 toneladas de lixo por mês e cabe às 25 mulheres da cooperativa o papel de separar e armazenar o que pode ser reaproveitado

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 01/07/2013 12:27

A reforma da Central de Reciclagem do Varjão (CRV), com previsão de entrega em 120 dias, beneficiará as 25 mulheres que trabalham no local, que afirmam que, com a obra e os novos equipamentos, suas rendas aumentarão consideravelmente. "Essa é uma reivindicação antiga das trabalhadoras. Atualmente recebemos cerca de R$300 a cada 15 dias e, com as novas prensas e a instalação de equipamentos mais modernos, poderemos aumentar esse valor, pois aumentará a produtividade", afirmou Ana Karla Rodrigues, responsável pela CRV.


Leia mais notícias do Ser Sustentável

Está prevista a construção de banheiros, escritório, portão e muro, além da troca de piso e do acabamento elétrico. "Além da reforma, há a expectativa de recebermos doação de equipamentos que modernizarão o processo", detalhou o administrador regional do Varjão, José Ricardo do Nascimento.

Sheila Lima, uma das trabalhadoras da central, disse que a expectativa é muito grande com a reforma do local. "Tenho certeza que será mais fácil para trabalharmos. Também vai melhorar a aparência da cidade, pois o CRV fica logo na entrada", afirmou. A CRV, fundada em 2008, recebe cerca de 40 toneladas de lixo por mês – coletados no Lago Norte - e cabe às 25 mulheres da cooperativa o papel de separar e armazenar o que pode ser reaproveitado.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.