Olimpíadas de 2016 terão plano de sustentabilidade em acordo com o Pnuma

Haverá diálogos com a sociedade civil sobre o plano, que é inspirado nos eixos Planeta, Pessoas e Prosperidade

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 19/08/2013 18:48

Os Jogos Olímpicos e Paralimpicos Rio 2016 serão baseados em um plano de sustentabilidade apresentado nesta segunda-feira (19/8) pelo comitê organizador do evento. O documento foi elaborado com os governos federal, estadual e municipal e conta com o apoio do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (Pnuma). O acordo de cooperação técnica com o programa da ONU prevê a avaliação do plano e a mediação do diálogo entre o Rio 2016 e a sociedade civil sobre sustentabilidade.


Leia mais notícias do Ser Sustentável

O Plano de Gestão da Sustentabilidade dos Jogos Rio 2016 é inspirado em três eixos: planeta, pessoas e prosperidade. O primeiro é relacionado ao impacto ambiental do evento com relação ao transporte, à logística, à estrutura, à conservação e à recuperação ambiental e à gestão de resíduos. O segundo faz referência ao engajamento da sociedade, à acessibilidade do local e à inclusão. Já o terceiro é relacionado à cadeia de suprimento sustentável e à gestão.

Após a conclusão do plano, iniciou-se um processo de revisão das metas da candidatura com base nesses mesmos fatores e de diálogo com a sociedade civil auxiliado pelo PNUMA. Esse processo resultará numa segunda versão do plano. “Desde a Conferência Rio 1992, a preocupação do Movimento Olímpico com as questões ambientais é crescente. Nosso objetivo é integrar a sustentabilidade a todo processo de organização, reduzindo o impacto dos Jogos e deixando um exemplo de boas práticas para toda a sociedade”, disse o presidente do Rio 2016, Carlos Arthur Nuzman.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.