Comitê examinará candidatura de Brasília para sediar Fórum Mundial da Água

Os membros do comitê vão avaliar a capacidade da capital em assuntos como hotelaria, mobilidade urbana, segurança, transporte, engajamento dos governos e eventos anteriores realizados na cidade

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 20/08/2013 17:39

Quatro representantes do Conselho Mundial da Água, membros do Comitê de Avaliação do 8º Fórum – que será realizado em 2018 –, farão, de amanhã (21/8) a sexta-feira (23), a primeira vistoria técnica em busca de informações sobre a capacidade de Brasília para sediar o evento. A candidatura da capital, apresentada oficialmente em maio pela presidenta Dilma Rousseff, pela ministra Izabella Teixeira e pelo governador Agnelo Queiroz, está em exame, assim como a da Dinamarca.


O Comitê de Avaliação terá encontros com autoridades dos governos federal e distrital, representantes do Congresso Nacional e Câmara Legislativa, empresas responsáveis pela gestão dos recursos hídricos e lideranças empresariais. Além das reuniões oficiais, os membros do Comitê buscarão informações específicas sobre a capacidade de Brasília para sediar o Fórum – assuntos como hotelaria, mobilidade urbana, segurança, transporte, engajamento dos governos e eventos anteriores realizados na cidade.

Leia mais notícias do Ser Sustentável

Os membros do Comitê de Avaliação – Haluk Buyukbas (Túrquia), Masato Toyama, Ken Reid (Estados Unidos) e Danielle Gaillard-Picher (França) - serão recepcionados na Agência Nacional de Águas (ANA), na manhã de quarta-feira, e, à tarde, eles devem se encontrar com dirigentes do GDF. Ainda na quarta-feira, os representantes do Fórum se reunirão com a ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, e deputados distritais.

No dia seguinte, visitarão a Comissão de Meio Ambiente do Senado e os locais sugeridos para a realização do evento. Na sexta-feira, conhecerão Brasília de helicóptero e farão um city tour nos principais monumentos da capital.

O Fórum – organizado pelo Conselho Mundial da Água – cujo presidente é o brasileiro Benedito Braga –, promove o diálogo para influenciar o processo decisório sobre o tema em nível global, para o aproveitamento racional e sustentável desse recurso. Organizado a cada três anos, ele é uma plataforma internacional que também visa promover a conscientização e construir compromissos políticos que contribuam para a conservação, proteção, desenvolvimento, planejamento, gestão e uso eficiente da água.

Desde 1976 foram realizadas seis edições, e a sétima está prevista para 2015, na Cidade de Daegu, na Coreia do Sul. Para o oitavo Congresso, foi feito um processo de seleção entre Brasil, Dinamarca e Rússia, que desistiu. Dos 370 membros (que representam 65 países), 33 são brasileiros; destes, 4 são representantes no Conselho de Governadores e, na presidência do órgão, o professor paulista Benedito Braga.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.