Diminuir o consumo de água pode ser feito de várias maneiras

Mudanças de hábito de utilização da água, campanhas de conscientização e reformas simples na casa podem ser uma saída

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 22/03/2014 10:21 / atualizado em 22/03/2014 14:24

Paula Rafiza/Esp. CB/D.A Press
 

 

Segundo a Organização das Nações Unidas (ONU), o ser humano precisa de 110 litros de água por dia para consumo e higiene. No entanto, ainda segundo a organização, o brasileiro consome, em média, nas grandes capitais, o dobro. Algumas medidas, como mudança de hábitos, compra de aparelhos mais econômicos, casas sustentáveis e campanhas educacionais, são viáveis e reduzem o uso desse bem.



Leia mais notícias do Ser Sustentável

Preocupado com o meio ambiente, o empresário Ernesto Medeiros optou por construir uma casa sustentável. Entre os itens estão o sistema de reaproveitamento de água da chuva e vasos com caixa acoplada, que reduzem o uso da água, de 10 a 20 litros, para, em média, 4,5 litros. “Por ser uma casa nova, procuramos usar essa tecnologia. Gosto desse tema. Buscamos desde o começo adequar o projeto à sustentabilidade, sobretudo quanto à captação da água de chuva. Fizemos um imóvel mais retilíneo e o telhado foi concebido pensando na facilidade para o processo de captação”, explica Medeiros.

Ele comenta que, embora não seja um projeto fácil nem barato, vale o esforço. Só no sistema de captação da água da chuva — usada depois para descarga, lavagem de roupas, piso e jardim — foram gastos cerca de R$ 100 mil. “A casa está em construção há quatro anos, mas vale a pena. Optamos por isso não apenas pelo conceito, mas pela economia também. Vivemos período de escassez de água. Então, qualquer método para reduzir seu uso é válido. Otimizar a utilização de recursos naturais: foi nessa linha que caminhamos”, afirma o empresário. “Cerca de 40% da água usada será a da captação da chuva”, completa.

Meta possível
Há formas mais baratas de reduzir o consumo de água, que fogem do alto investimento em sistemas e equipamentos sofisticados para casas. Segundo o professor do Departamento de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de Brasília (UnB) Daniel Sant'Ana, é possível chegar ao ideal estipulado pela ONU. “Há várias maneiras de diminuir esse consumo, a primeira é com a simples mudança de hábitos, tais como reduzir o tempo no chuveiro e fechar a torneira ao lavar a louça”, exemplifica.


Outro conselho é ficar atento também àqueles que utilizam muito esse recurso — como o jardineiro e a pessoa responsável pela limpeza dos prédios —, para evitarem hábitos como deixar a torneira aberta. “Irrigar as plantas durante o dia também é o pior momento, porque tem muita evaporação, o ideal é à noite ou no fim do dia.


E, mesmo entre os grandes vilões do consumo (a descarga sanitária, o chuveiro, a pia da cozinha e a máquina de lavar roupa), há soluções possíveis. Entre os equipamentos que podem ser instalados na casa, há chuveiros que usam menos água, equipamentos hidráulicos que diminuem a vazão e pistolas em mangueiras que controlam a abertura. No caso de vasos sanitários, a simples troca por um modelo mais novo e econômico reduz pela metade o consumo de água. “Nas privadas antigas, há um gasto médio de 12 litros por descarga. Hoje já existem no mercado bacias sanitárias de seis litros”, explica o professor.


Daniel Sant'Ana também enfatiza a importância de promover campanhas de conscientização a fim de evitar o desperdício. “Há algumas iniciativas, como a conta da Caesb que mostra a evolução do consumo em relação ao ano anterior, mas é preciso mais. Anúncios no horário nobre da televisão, por exemplo. A gente não vê isso por aqui”, comenta.

 

Pesquisa

Um estudo realizado recentemente pelo professor Sant'Ana, com 481 famílias, mostrou que os brasilienses estão preocupados com recursos hídricos e conscientes em relação ao uso da água, mas não estão dispostos a fazer grandes investimentos por isso. A pesquisa também aponta que, no Distrito Federal, bairros com maior renda são os que mais consomem.

 

Diminua o consumo de água
- Feche a torneira ao escovar os dentes e lavar a louça;
- Troque privadas velhas por novas, que reduzem o consumo pela metade;
- Instale sistemas de reaproveitamento da água da chuva na casa. A água pode ser usada depois para limpar piso, regar jardim ou lavar roupas.

 

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.