Produção energética e mau uso da água no mundo podem virar dor de cabeça no futuro

90% da produção de energia mundial utiliza grandes volumes de água. Diante disto, o acesso à água e à eletricidade de milhões de pessoas no planeta gera desafios tanto para governos, quanto para a natureza

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 22/03/2014 11:13 / atualizado em 22/03/2014 12:25

O relatório sobre Desenvolvimento dos Recursos Hídricos no Mundo, publicado sexta-feira (21) pela Unesco, adverte que os crescimentos geográfico e demográfico, principalmente em países subdesenvolvidos, acarretarão em uma forte busca por água e energia. Publicado na véspera do Dia Mundial da Água, o relatório destaca que o excesso de demanda aumenta “de forma importante as pressões sobre os recursos naturais limitados e os ecossistemas".


O estudo aponta ainda que, nos próximos 35 anos, haverá um aumento de 55% na procura de água. "Em 2050, 2.300 milhões viverão em zonas submetidas a um estresse hídrico severo, em particular no Norte da África e na Ásia Central e do Sul".

Leia mais notícias do Ser Sustentável

Além da crise no setor hídrico, a demanda por eletricidade crescerá 70% até 2035 e mais da metade deste crescimento se produzirá na China e na Índia. A busca de alternativas energéticas, como os biocombustíveis, ainda limita-se ao uso excessivo de água. "Desde o início dos anos 2000 são desenvolvidos cultivos agrícolas em grande escala para a produção de biocombustíveis, que consomem enormes volumes de água".

Alternativas como as energias eólica e solar, que possuem baixo consumo de água, ainda estão conquistando espaço em meio as energias fósseis. Além disso, segundo o relatório da Unesco, as energias renováveis não conseguirão atuar de fato como alternativa de energia enquanto produtos como petróleo, gás e carvão receberem fortes subsídios.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.