Caatinga ganha atenção do Ministério do Meio Ambiente

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 29/04/2014 16:06 / atualizado em 29/04/2014 16:21

Em comemoração ao Dia Nacional da Caatinga (28/4) uma série de projetos de conservação do bioma foram lançados. O governo federal inaugurou o Sistema de Gestão da Informação e do Conhecimento do Semiárido Brasileiro (Sigsab) e a iniciativa tem a finalidade de reunir e divulgar dados e informações econômicas, sociais, ambientais e da infraestrutura da região.



Segundo o Ministério do Meio Ambiente, está em fase de finalização o Sistema de Alerta Precoce de Seca e Desertificação. Trata-se de um programa elaborado com o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), que permite trabalhar de forma preventiva para identificar situações emergenciais e pólos de prioridade para políticas públicas. O programa será utilizado pelo Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden/MCTI).

 

Leia mais notícias do Ser Sustentável

 

Rica em biodiversidade, "a Caatinga existe apenas no Brasil e é um patrimônio muito valioso. É importante que as instituições unam esforços para preservá-la e conciliem produção econômica e desenvolvimento com a conservação. A conservação, na verdade, resguarda e potencializa o desenvolvimento%u201D, afirma o pesquisador José Alves de Siqueira Filho, organizador do livro Flora das Caatingas do rio São Francisco, vencedor do prêmio Jabuti 2013 na categoria Ciências Naturais.

De acordo com Siqueira Filho, a Caatinga é o bioma brasileiro de mais difícil restauração porque %u201Cas ações de restauração são muito mais caras do que as de conservação, então a conservação é sempre o melhor caminho. Além disso, o trabalho de restauração da Caatinga tem a escassez de água como fator limitante%u201D, explica o pesquisador, que atua no Centro de Referência para Recuperação de Áreas Degradadas da Universidade Federal do Vale do São Francisco (Crad-Univasf).

Segundo dados do Ministério do Meio Ambiente (MMA), a Caatinga ocupa 11% do território nacional e abriga uma população de 27 milhões de pessoas. O bioma está presente em oito estados do Nordeste - Alagoas, Bahia, Ceará, Maranhão, Pernambuco, Paraíba, Rio Grande do Norte, Piauí, Sergipe - e em Minas Gerais.

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.