Pesquisa alerta sobre o derretimento da Antártida

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 15/05/2014 15:24

A Antártida, uma das maiores camadas de gelo do mundo, está sofrendo danos irreparáveis devido às mudanças climáticas e lentamente sumirá da Terra. É o que revela estudo divulgado pela Nasa publicado pela revista Geophysical Research Letters.


A pesquisa analisou 40 anos de dados obtidos por satélites, aviões e estudos de solo e concluiu que o derretimento está acontecendo mais rápido do que o esperado. Um dos fatores que foram fundamentais para identificar tal mudança foi o aumento do nível do mar causado pelo aquecimento global.

Leia mais notícias do Ser Sustentável

Dados do relatório do Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC) mostram que um dos maiores responsáveis pelo aumento das emissões de gases do efeito estufa e, consequentemente, do aquecimento global é o setor de transportes. De 1970 a 2010, as emissões mais que dobraram e a expectativa é de que cresçam de maneira rápida. A emissão de gases do efeito estufa pelos carros acontece principalmente nos países emergentes. O Brasil não foge da lista, já que entre 1990 e 2012 as emissões do setor de transportes subiram 143%.

A COP20 (Conferência da ONU para Mudanças Climáticas) no fim do ano no Peru será um momento crucial para que os governos ajam para reverter esse quadro de derretimento das geleiras, de inundações no Rio Madeira, de seca na região Sudeste brasileira, savanização da Amazônia e tantos outros exemplos das mudanças climáticas.

“O Brasil tem um papel central no combate das mudanças climáticas como um país que pode apontar os rumos para um novo modelo de desenvolvimento. Antes, precisa fazer seu dever de casa reduzindo suas emissões consideravelmente e protegendo seu patrimônio florestal. E deve assumir responsabilidades nas negociações climáticas compatíveis com seu papel de grande economia mundial”, disse Renata Camargo, coordenadora de Políticas Públicas do Greenpeace Brasil.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.