Açaí ajuda na preservação da Amazônia

Coleta da fruta e inclusão de comunidades locais na cadeia de produção de suco gera renda e garante proteção da maior floresta tropical do planeta

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 11/11/2014 15:07

Um dos principais biomas brasileiros ameaçados pela pecuária e pelo desmatamento, a região amazônica passou nos últimos anos a ser mais protegida por governos e organizações não governamentais. O ritmo da devastação caiu 70% nos últimos 10 anos, mas continua alto. No ano passado, o desmatamento alcançou quatro vezes o tamanho do município de São Paulo, o que mostra que para mudar o rumo, não bastam apenas leis. Alternativas, como novas cadeias produtivas que gerem renda e trabalho para comunidades locais, têm se mostrado boas formas de preservar. E é de olho nesse filão que empresas como a Coca-Cola investem cada vez mais na capacitação das comunidades.



O mais novo projeto da multinacional insere extrativistas de açaí na cadeia produtiva da Coca-Cola, como fornecedores para um suco produzido por uma das marcas, a Del Valle. O objetivo é dar assistência técnica às comunidades e pagar um preço justo pelo produto.

 

Coca Cola Divulgação/CB/D.A Press

 

O projeto é uma parceria da empresa com o governo do Estado do Amazonas. Por meio de um termo de cooperação entre a companhia e o estado, foram firmados 10 princípios que vão reger o relacionamento com as comunidades extratoras e tem por objetivo preservar a cultura e o meio ambiente, além de contribuir para o desenvolvimento sustentável.

De acordo com o presidente da Coca-Cola Brasil, Xiemar Zarazúa, levar o açaí para o varejo nacional, aliando o extrativismo do fruto, é uma conquista para a marca. “No primeiro ano, a expectativa é impactar diretamente 600 famílias extrativistas e, indiretamente, 1,2 mil, em cerca de 50 comunidades”, informou o executivo.

Geração de empregos

O produtor Sebastião Amaral da Silva, 54 anos, é um dos beneficiados pelo projeto. Ele considera a parceria como um grande beneficio para a região. Morador de Carauari (AM), desde que começou a extrair o açaí sua vida melhorou. Somente na safra deste ano, ele vendeu 12 toneladas de açaí à fábrica, gerando uma renda de R$ 10 mil. “Hoje, tenho outra vida, já investi no meu negócio com equipamentos e vou expandir para a produção de abacaxi, laranja e maracujá. Com a chegada da Coca-Cola esse número pode dobrar e é isso que queremos”, disse.

Parte do Coletivo Floresta no Amazonas, programa da Coca-Cola que investe na proteção da floresta, o projeto de apoio à extração do açaí beneficiou os municípios de Manacapuru (AM) e Carauari (AM), onde se localizam agroindústrias credenciadas pela Coca-Cola Brasil, dentro dos critérios internacionais de qualidade da empresa. Uma equipe local auxilia na articulação de parcerias, na assistência técnica e na integração da cadeia de valor, além de liderar e implementar treinamentos sobre cidadania e workshops nas comunidades.

 

Coca Cola Divulgação/CB/D.A Press
 

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.