Publicidade

Correio Braziliense

Segundo dia promete conteúdo abrangente e de exigência matemática

Aplicação das provas de 11 de novembro envolve física, química, biologia e matemática


postado em 07/11/2018 19:16 / atualizado em 07/11/2018 19:24

Está chegando a segunda etapa do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2018. Se teve ótimo desempenho no primeiro dia ou nem tanto, não importa: é hora de manter o foco e mirar nas provas de matemática e suas tecnologias e ciências da natureza e suas tecnologias, que serão aplicadas no próximo domingo, 11 de novembro. 

O conteúdo é abrangente e o tempo é curto. Ao longo de 5h de prova — 30 minutos a mais do que em 2017, os candidatos passam por 45 questões das diversas áreas da matemática e outras 45 que envolvem química, física e biologia. A quatro dias da prova, é hora de revisar, descansar ou aprender o que ainda não sabe? “É importante descansar”, pondera Danielle Hepner, professora de Matemática do Qconcurso.com. “Por ser uma prova muito extensa e estressante, é bom estar com a cabeça relaxada pra fazer as questões com tranquilidade.”

Geometria e matemática básica
 
Segundo estimativas da Plataforma SAS, geometria, escala, razão e proporção ocuparam, juntas, 39% das questões no período entre 2009 e 2017 no exame. Professor de matemática no canal Matemática Rio, Rafael Procópio avalia que a matemática básica, de operações fundamentais e cálculos práticos e rápidos, são fundamentais para essas e outras áreas do Enem. “De fato, esses são os temas mais cobrados nas provas. Sem dúvida alguma, o mais recorrente é o de grandezas proporcionais e, dentro delas, teremos razão, proporção, regras de três simples e compostas, porcentagem e escala.”

Bianca Maciel, 19 anos, faz o curso Exatas de olho em uma vaga em medicina. Após fazer o exame no 2º e 3º ano do ensino médio, ela tem experiência o suficiente para mapear as probabilidades do exame e não apostar em maiores mudanças. “Matemática vai ser um pouco ‘o de sempre’: geometria espacial e plana. Os temas costumam se repetir”, enumera. Ela gosta e aprova o formato da disciplina no Enem. “Tenho mais facilidade, gosto das questões interpretativas, é um modelo muito bom. Hoje, estou focada em recuperar o que for necessário em matemática.”

Bianca:
Bianca: "Em matemática, os temas costumam se repetir" (foto: Arquivo pessoal)

“Você resolve muito apenas se dominar essa área de proporcionalidade, resolvidas com regra de três. Dominar essa área é fundamental. Em geometria plana e espacial, é muito importante treinar toda a parte de área, perímetro, volume, visão espacial”, afirma ele. “Na reta final, vale a pena revisar alguns tópicos mais básicos sobre gráficos de função, principalmente primeiro e segundo graus, pois muitas questões do Enem são resolvidas apenas avaliando o comportamento dos gráficos”, acrescenta Danielle Hepner.

Física, química e biologia

 
Aluno do 3º ano do Centro Educacional 414 Samambaia Norte, Henrique Silveira dos Santos, 17, classifica a primeira etapa do exame como “muito difícil e inesperada”, referindo-se às questões de ciências humanas e ao tema proposto em redação. Para o segundo domingo de provas, ele espera vida um pouco mais fácil e uma matéria próxima de seus gostos pessoais. “Biologia é a disciplina de que gosto mais. Adoro estudar espécies e acredito que é um tema recorrente”, exemplifica ele.
“Já física e química não tenho tanta facilidade, têm muita matemática nelas”, opina. 

Ivys Urquiza:
Ivys Urquiza: "Foco na resolução de exercícios" (foto: Divulgação)

Ana Paula Feitosa, 20, fará o Enem pela terceira vez e espera grande incidência de matemática nas questões de natureza. “Dentro de física, especialmente, tem muitoi cálculo”, diz. Professor de física do Qconcurso.com, Luciano Fontes cita lei de Newton, energia, circuitos elétricos, energia elétrica, ondas e acústica como temas mais recorrentes. “Foquem na resolução de exercícios”, recomenda. Ivys Urquiza, professor do Física Total, concorda: “Dentre os conteúdos, vale bastante a pena revisar: fenômeno ondulatórios, eletrodinâmica básica, estudo dos movimentos e aplicações das leis de Newton.”

Urquiza recomenda desacelerar ao longo da semana e reforçar os conteúdos dos quais já se tem algum domínio. A resolução de exercícios também vale a pena, mas ele pondera: “Invista nas questões fáceis e deixe as difíceis por último. A Teoria de Resposta ao Item valoriza a consistência dos acertos.” 

Professor de química no Qconcurso.com, Valter Felix foca na logística do exame como boa dica para o segundo dia. “Na semana anterior ao dia 11, pós prova do dia 4, lembre-se de que cada dia de prova é diferente do outro e continue acreditando em você. Reflita sobre o seu comportamento diante da prova: fez bom uso do tempo de prova? Procure sempre um lugar na sala de aplicação de prova que lhe seja mais agradável, isso lhe trará mais segurança no dia 11.”

“Não tente rever todos os conteúdos neste momento. Foque naqueles em que você teve maior dificuldade durante a preparação, reveja as aulas e questões que tratem daquele assunto específico e resolva pelo menos uma prova das áreas de conhecimento por dia”, recomenda Felix. “Concentre-se em otimizar o tempo de leitura, raciocínio e resolução da questão, evite situações e pessoas que aumentem sua insegurança e ansiedade, faça atividades que lhe proporcionem satisfação e confiança.”