Publicidade

Correio Braziliense

Inep participa de audiência pública na Câmara sobre Enem

Sessão tratou das condições de acessibilidade do exame. Em 2019, 37 mil inscritos tiveram pedidos homologados para algum dos 15 recursos disponíveis


postado em 10/10/2019 18:22 / atualizado em 10/10/2019 18:26

A Câmara dos Deputados realizou, nesta quinta-feira (10), uma audiência pública da Comissão de Defesa dos Direitos das Pessoas com Deficiência. O encontro tratou das condições de acessibilidade no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2019. Neste ano, 37 mil participantes tiveram o pedido de algum recurso acessível homologado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), responsável pela elaboração, aplicação e correção das provas.

Enem 2019 oferece 15 recursos de acessibilidade(foto: Mariana Leal/MEC)
Enem 2019 oferece 15 recursos de acessibilidade (foto: Mariana Leal/MEC)

A audiência discutiu os avanços e os desafios para as pessoas com deficiência. Diretor de tecnologia do Inep, Camilo Mussi falou sobre a política de acessibilidade e inclusão do instituto. “O Inep estuda todas as solicitações. Tem, inclusive, uma Comissão de Demandas e realiza esforço para atendê-las, com o intuito de fazer do Enem um exame o mais isonômico possível”, explicou Mussi.

Recursos disponíveis
O Enem oferece 15 tipos de recursos de acessibilidade para atender os participantes, incluindo auxílio para transcrição, tradutor-intérprete de libras, prova em braile e ampliada, tempo adicional e videoprova em libras, que passou a ser ofertada em 2017, ano em que o tema da redação do exame foi “Desafios para a formação educacional de surdos no Brasil”, promovendo amplo debate sobre o assunto. 
Em 2019, 1.363 participantes farão videoprovas em libras nesta edição do Enem e 14,8 mil terão tempo adicional para finalizar a prova. Para atender quem precisa de auxílio para leitura, o Inep terá mais de 6 mil ledores de provas.

Novidade
Pela primeira vez, surdos, deficientes auditivos e surdocegos puderam indicar, durante a inscrição, o uso do aparelho auditivo ou de implante coclear, o que melhora o atendimento ao participante no dia da prova. Para 2020, uma comissão de especialistas estuda a elaboração de uma cartilha de redação para quem tem autismo, dislexia e surdez.

O Inep ainda faz o atendimento específico para gestantes, lactantes e idosos – em situação hospitalar e outras condições –, o que soma 8 mil atendimentos neste ano. O Inep também garante o atendimento por nome social, com 394 deferimentos nesta edição. Os pedidos para atendimento específico e especializado devem ser feitos durante a inscrição; já os por nome social são feitos após o período de inscrição.

Enem Digital 
Com o início da implantação do Enem Digital, em modelo-piloto, no ano que vem, a acessibilidade deve aumentar, de acordo com Mussi. “O computador facilita a inclusão de recursos acessíveis”, afirma o diretor de tecnologia. A aplicação em computador será oferecida a 50 mil pessoas em 15 capitais do país, nos dias 11 e 18 de outubro de 2020.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade

MAIS NOTÍCIAS

publicidade
publicidade
publicidade
publicidade
publicidade
publicidade