Publicidade

Correio Braziliense

Especialistas dão dicas e alunos falam de rotina na véspera do Enem

Candidatos fazem prova de ciências da natureza e de matemática e suas tecnologias neste domingo (10/11), com abertura dos portões às 12h e término da aplicação às 18h30. Especialistas dão dicas, e estudantes falam da rotina de estudos às vésperas da avaliação


postado em 09/11/2019 07:00

Henrique estudou ao longo da semana, mas quer descansar na véspera(foto: Juliana Andrade/CB/D.A Press)
Henrique estudou ao longo da semana, mas quer descansar na véspera (foto: Juliana Andrade/CB/D.A Press)
O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) chega ao segundo dia de avaliação. Neste domingo (10/11), os candidatos vão responder a questões de ciências da natureza e de matemática e suas tecnologias. Serão cinco horas de prova. Os portões abrem às 12h. O exame tem início às 13h30 e término às 18h30.

Para as últimas horas, cada um tem sua estratégia. Alguns procuram aulões — como o que ocorreu no Centro Educacional Católica de Brasília —, outros diminuem o ritmo dos estudos, e há ainda quem aproveite o tempo para tirar as últimas dúvidas. É o caso do estudante Henrique do Santos, 17 anos. O cronograma do jovem foi se apegar aos livros durante a última semana e descansar na véspera da avaliação. “Eu estou me preparando há muito tempo. Aproveitei os esses dias para revisar e tirar as dúvidas com os professores. Fiz também algumas provas dos anos anteriores”, destaca.

Henrique quer usar a nota do exame para cursar engenharia elétrica na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) ou na Universidade de São Paulo (USP). Outra opção do candidato é tentar uma vaga em alguma instituição de Portugal. Para responder bem às questões no domingo, o garoto conta que tem uma estratégia: “Vou começar por matemática, fazendo as questões mais fáceis. Depois repondo a prova de ciência naturais e volto para fazer as que ficaram em branco em matemática”.

O professor Luiz Antônio Rosa Braz, do Colégio Sigma, aconselha os candidatos a folhearem a prova antes de começar a responder, para saber quais questões terão pela frente. A dica do docente é começar por aquelas que o estudante achar mais fáceis. “Tente identificar as questões que você consegue fazer rápido e faça elas primeiro. E já vá marcando no cartão”, indica.

Outra dica é não demorar muito em perguntas em que está com dificuldade para responder. Para o professor, o limite de tempo para cada questão deve ser de três minutos. “Você leu e não conseguiu entender, não perde tempo, pula para outra. Às vezes têm perguntas simples no fim da prova, e o candidato não responde porque não consegue chegar lá”, ressalta.

Luiz ainda aposta em conteúdos simples para esta prova de domingo. Ele acredita que as matérias do 1° ano do ensino médio serão as mais cobradas. “Razão, proporção, grandeza diretamente proporcional e inversamente proporcional e escala são matérias básicas que sempre caem”, cita.

Reforço no transporte

A estudante Rebeca Ferreira dos Santos, 18, vai fazer o Enem para tentar uma bolsa para cursar medicina em uma universidade particular de Brasília. A jovem mora em Samambaia, mas, mesmo fazendo a prova na cidade, pretende sair com bastante antecedência. “Fica longe da minha casa, então tenho que ir bem cedo para pegar o ônibus”, diz.

Em função da prova, o transporte público será reforçado. No domingo, o metrô vai funcionar das 8h às 20h, e o número de ônibus nas ruas será ampliado de acordo com a demanda nos horários de pico do evento.

Dicas para driblar a ansiedade

A poucos dias da prova, é comum que os candidatos estejam com os nervos à flor da pele. Pensando nisso, o Eu, Estudante realizou, no Facebook do Correio, uma live com a psicóloga Kátia Araújo. Em 20 minutos, ela pontuou estratégias para lidar com a ansiedade antes e durante o exame. O vídeo foi apresentado por Millena Campelo.

“A primeira opção seria fazer atividades relaxantes, aquilo que você gosta de fazer. Sair com os amigos, com os pais. Além disso, exercícios físicos também são importantes, mas que esses exercícios não sejam à noite, porque a noite foi feita para dormir”, brinca a psicóloga.

Ela ainda reforçou a dica passada pela nutricionista Talyta Machado em outro vídeo do Eu, Estudante. “Não ingerir alimentos gordurosos, porque o aparelho digestivo é o aparelho que mais suga sua energia e a energia você vai precisar para fazer uma boa prova.”

Em relação à ansiedade, uma das sugestões da psicóloga foi tentar se afastar do assunto da prova. “O que foi estudado, o que vocês planejaram, não precisa ser revisto nesses dois dias. Procurem não falar mais do conteúdo e relaxem bastante para fazer uma boa prova”, aconselha.

Gabarito logo após a prova

Praticamente assim que terminar o teste, os candidatos poderão acessar o Eu, Estudante e conferir gabarito extraoficial preparado pelo Chromos Colégio e Preparatório.

A rede mineira é referência em preparação para ingresso em universidades, especialmente a Federal de Minas Gerais (UFMG). São mais de 90 professores envolvidos na elaboração do padrão de respostas extraoficial, em Belo Horizonte. A divulgação do gabarito Chromos é considerada a mais rápida, além de ser bastante assertiva.

O Correio vai publicar dois gabaritos não oficiais: além do produzido pela rede Chromos, o jornal divulgará outro elaborado pelo Centro Educacional Sigma. O colégio tem parceria com o jornal para comentar e corrigir questões em live ao vivo a partir das 19h30. A transmissão será feita pelo Twitter (@correio), pelo Facebook (@correiobraziliense) e pelo YouTube do Correio Braziliense. O gabarito oficial do Enem 2019 sairá na quarta-feira.

Sobre a rede Chromos

A instituição tem 13 unidades de ensino na região metropolitana de Belo Horizonte e em cidades próximas. Segundo a rede, de cada cinco alunos aprovados na UFMG, um estudou no Chromos. O colégio e preparatório atende mais de 10 mil estudantes e atua nos seguintes segmentos: educação infantil, ensino fundamental, ensino médio, pré-Enem, pré-Cefet/Coltec e pré-concursos públicos. 

150 anos da Tabela Periódica

O Colégio Santa Rosa promove neste sábado (9/11), a partir das 8h, sua mostra cultural. O evento é uma espécie de feira de ciências e vai falar sobre os 150 anos da tabela periódica, com apresentações de trabalhos desenvolvidos pelos estudantes. A Organização das Nações Unidas (ONU) escolheu 2019 como o Ano Internacional da Tabela Periódica dos Elementos Químicos. O tema vem sendo trabalhado na educação infantil até o 9° ano.

Fique atento

O que levar

» Caneta esferográfica de tinta preta e fabricada em material transparente
» Documento oficial de identificação, original e com foto
» Cartão de confirmação de inscrição (aconselhável)
» Declaração de comparecimento impressa (aconselhável)

O que não levar

» Borracha
» Corretivo
» Chave com alarme
» Artigos de chapelaria
» Impressos e anotações
» Lápis ou lapiseira
» Livros
» Manuais
» Régua
» Óculos escuros
» Caneta com material não transparente
» Dispositivos eletrônicos (qualquer som emitido pelos aparelhos eliminará automaticamente o candidato)
» Fones de ouvido ou qualquer transmissor, gravador ou receptor de dados imagens, vídeos e mensagens

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade

MAIS NOTÍCIAS

publicidade
publicidade
publicidade
publicidade
publicidade
publicidade