Publicidade

Correio Braziliense

Sisu: AGU recorrerá ao STJ para reverter suspensão da divulgação dos resultados

Prevista inicialmente para esta terça-feira (28/8), a divulgação dos resultados do Sisu foi suspensa por uma decisão provisória da 8ª Vara Cível Federal de São Paulo


postado em 27/01/2020 14:14 / atualizado em 27/01/2020 17:09

(foto: Ed Alves/CB/DA Press)
(foto: Ed Alves/CB/DA Press)
A Advocacia-Geral da União (AGU) afirmou nesta segunda-feira (27/1) que recorrerá a decisão do Tribunal Regional Federal na 3ª Região em manter suspensa a divulgação dos resultados do Sisu, prevista inicialmente para esta terça-feira (28/8), no Superior Tribunal de Justiça. Na noite do último domingo (26/1), a AGU teve o pedido de suspensão da decisão negado pelo Tribunal Regional Federal da 3ª Região (TRF-3).

De acordo com nota divulgada pelo órgão, a AGU realizou uma nova reunião com o Ministério da Educação (MEC) na manhã desta segunda para tratar do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) de 2019. Na reunião ficou definido que o MEC apresentará dados e notas técnicas complementares à AGU, para que esta mesma possa recorrer ao STJ. 

"De antemão, o MEC e o INEP reforçam a lisura do Enem e a ausência de qualquer prejuízo aos inscritos. [...] Qualquer nova medida não alterará o resultado das notas dos candidatos", diz a nota divulgada pela pasta comandada pelo ministro Abraham Weitraub. 

De acorda com a nota, um possível adiamento da divulgação dos resultados do Sisu causará "prejuízos incalculáveis às instituições de ensino e aos candidatos". 

Entenda o caso

Uma decisão provisória da 8ª Vara Cível Federal de São Paulo determinou a suspensão da divulgação dos resultado do Sisu e também pediu que o governo apresentasse provas de que o erro na correção do Enem, identificado por alunos e exposto nas redes sociais, foi completamente resolvido.

Desde a divulgação das notas dos candidatos que fizeram o Enem 2019, estudantes reclamaram nas redes sociais de diversos erros encontrados na correção. Um dia antes da abertura do Sisu, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) confirmou que encontrou inconsistências na correção de 5974 provas. O Inep afirmou na mesma ocasião que todas as notas foram corrigidas. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade

MAIS NOTÍCIAS

publicidade
publicidade
publicidade
publicidade
publicidade
Renapsi oferece 28 vagas de jovem aprendiz 17:51 - 29/03/2020 - Compartilhe

Renapsi oferece 28 vagas de jovem aprendiz

publicidade