Ministro se recusa a ouvir alunos e sessão na Câmara termina em balbúrdia

Abraham Weintraub e deputados do PSL não deixaram estudantes se manifestarem durante audiência na Comissão de Educação

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 22/05/2019 16:58 / atualizado em 22/05/2019 18:56

O retorno do ministro da Educação, Abraham Weintraub, à Câmara dos Deputados acabou terminando em balbúrdia nesta quarta-feira (22). Ele participou de audiência na Comissão de Educação e, no fim, se recusou a responder perguntas de estudantes ligados à UNE (União Nacional dos Estudantes) e à Ubes (União Brasileira dos Estudantes Secundaristas).
 
A deputada Professora Marcivania (PCdoB-AP) questionou o ministro sobre se ele aceitaria ouvir os alunos; e a resposta foi "não". Mesmo assim, a parlamentar manifestou o desejo de conceder tempo de fala aos estudantes. Deputados do PSL discordaram. A discussão ficou acalorada, e a sessão foi encerrada.
  
Na ocasião, o ministro também se recusou a se desculpar por ter usado o termo "balbúrdia" para se referir a universidades federais, após ser instigado a se desculpar pelo deputado federal por Marcelo Freixo (PSOL-RJ).
 
Confira vídeo postado pela UNE em repúdio à postura do ministro da Educação e de parlamentares do PSL, que não quiseram ouvir os estudantes:
 
 
Outro vídeo, da página Jornalistas Livres, mostra quando o presidente da Ubes, Pedro Lucas Gorki é afastado por seguranças.
 
 
Assista a vídeo da Câmara dos Deputados de acompanhamento da sessão: