Publicidade

Correio Braziliense

Estudante de Ceilândia é aprovado em programa de capacitação no México

Leonardo Pereira Neto recebeu bolsa parcial da ONG que organiza o programa e criou vaquinha on-line para arrecadar o restante do dinheiro


postado em 14/10/2019 14:07 / atualizado em 14/10/2019 16:16

Estudante do Centro de Ensino Médio (CEM) 4 de Ceilândia, Leonardo Pereira Neto, 15 anos, foi um dos 30 aprovados para um programa da Academia de Liderança Latino-americana, uma organização sem fins lucrativos. Entre 16 e 22 de dezembro, ele participará de curso de capacitação no México, no qual desenvolverá habilidades de liderança e aptidão para solução de problemas na comunidade em que vive.
 
O estudante recebeu uma bolsa de R$ 2.500 da organização, mas ainda precisa arrecadar R$ 6 mil para custear o curso e as passagens. Para isso, criou uma vaquinha on-line, por meio da qual apoiadores podem ajudá-lo na empreitada com qualquer quantia. 
 
Programa de imersão que ocorreu em agosto deste ano no Peru(foto: Arquivo pessoal)
Programa de imersão que ocorreu em agosto deste ano no Peru (foto: Arquivo pessoal)
 
“Eu almejo muito participar desse curso, pois acredito no potencial que tenho para impactar ainda mais minha comunidade e fazer com que outros jovens ceilandenses se mobilizem pela mesma causa e se tornem agentes sociais”, conta. Apaixonado por educação, Leonardo fundou, junto a amigos, dois projetos para promover o ensino de línguas estrangeiras.
 
Um deles, chamado Globalizando, visa levar aulas de idiomas para jovens de todo o Brasil, por meio de aulas on-line. “Aqui, no Distrito Federal, há muitos centros de ensino de línguas para estudantes de escolas públicas e particulares, mas isso não é uma realidade em outros locais”, explica.
 
“A gente decidiu fundar o projeto para que esse ensino se espalhe para todas as cidades. Ele funciona por meio de monitorias on-line. Os professores, normalmente, são jovens que têm proficiência em algum idioma estrangeiro”, acrescenta.

O Globalizando foi criado este ano e oferece cursos de cinco idiomas: inglês, francês, espanhol, alemão e coreano. O projeto conta com cerca de 50 professores e mais de 70 alunos. “Foram mais de 200 inscrições neste semestre, mas a gente não conseguiu atender à demanda porque não havia tantos professores”, afirma Leonardo, que se surpreendeu com o resultado da iniciativa. “Eu gostei muito, pudemos perceber que há muitos jovens interessados.”
 
No futuro, os fundadores do Globalizando pretendem ofertar também cursos presenciais, por meio de um ciclo de embaixadores espalhados pelo país.  
 
Leonardo Pereira Neto, 15 anos, foi um dos 30 aprovados para um programa da Academia de Liderança Latino-americana(foto: Arquivo pessoal)
Leonardo Pereira Neto, 15 anos, foi um dos 30 aprovados para um programa da Academia de Liderança Latino-americana (foto: Arquivo pessoal)
A outra iniciativa desenvolvida por Leonardo visa atender a uma demanda local. O estudante criou, junto a uma amiga, um projeto social com o objetivo de ensinar inglês para crianças de escolas classe em Ceilândia. “A gente quer dar aulas no turno contrário dos alunos. Vamos falar com os pais primeiro, depois vamos às escolas." A ideia, posteriormente, é expandir as opções de língua estrangeiras. “Vamos começar com inglês, porque acredito que seja uma língua necessária. Acho que todo brasileiro deveria falar esse idioma”, justifica.
 
De acordo com o estudante, os jovens de Ceilândia não têm tanto acesso a oportunidades acadêmicas como os de outras regiões, a exemplo do Plano Piloto, e, por isso, o projeto é muito importante.
 
 
Leonardo acredita que o curso no México lhe proporcionará, além de capacitação, credibilidade para estar à frente desses projetos. Além disso, de acordo com ele, o programa é uma oportunidade de networking, já que ele terá contato com diferentes pessoas e ideias. O estudante, que cursa inglês, francês e alemão, acredita no potencial dos cursos de idiomas. “O ensino de línguas abre muitas portas. Assim como abriu para mim, acredito que possa abrir para outras pessoas.”
 
No primeiro ano do ensino médio, Leonardo ainda não está certo sobre a carreira que pretende seguir, mas tem vontade de se graduar nos Estados Unidos na área de relações internacionais, diplomacia ou jornalismo. 

Sobre o programa

A ONG Academia de Liderança Latino-americana tem a missão de formar lideranças jovens ao redor da América Latina. Para isso, organiza programas imersivos de uma semana para capacitar esses jovens — os bootcamps.
 
“Em cada imersão, são selecionados 30 pessoas que têm demonstrado potencial de liderança e que pretendem transformar as comunidades onde vivem”, explica Marcelo Peterlini, representante da organização no Brasil.  “Nesses programas, eles são capacitados com ferramentas e habilidades para poderem retornar às cidades de origem mais engajados para criar projetos e motivar outros jovens.” 
 
Representante da Academia de Liderança Latino-americana no Brasil(foto: Arquivo pessoal)
Representante da Academia de Liderança Latino-americana no Brasil (foto: Arquivo pessoal)
As imersões ocorrem durante as férias do meio e do fim do ano, em diferentes países da América Latina. O programa custa R$ 5.500, valor que inclui o curso, hospedagem e alimentação. Aqueles que não têm condições de arcar com esse valor podem ser beneficiados com uma bolsa. “Nós procuramos trazer uma diversidade grande de jovens. Recebemos pessoas privilegiadas, mas também recebemos muitas que não podem pagar esse valor, e oferecemos bolsas de acordo com a necessidade dele ou dela e com a nossa disponibilidade de recursos”, diz Marcelo. 
 
 
*Estagiária sob supervisão de Ana Sá

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade

MAIS NOTÍCIAS

Não há desenvolvimento sem educação 07:00 - 11/11/2019 - Compartilhe

Não há desenvolvimento sem educação

Seleção exclusiva para PCD 07:00 - 11/11/2019 - Compartilhe

Seleção exclusiva para PCD

Brasília: futuro polo de moda internacional 07:00 - 11/11/2019 - Compartilhe

Brasília: futuro polo de moda internacional

publicidade
publicidade
publicidade
publicidade
publicidade
publicidade