Publicidade

Correio Braziliense

''Professora'' como sinônimo de ''prostituta'' causa polêmica na internet

Internautas iniciaram campanha para que termos professora e prostituta deixem de ser apontados como sinônimo no Google. Definição é antiga e está há décadas nos dicionários


postado em 22/10/2019 12:49 / atualizado em 22/10/2019 15:16

(foto: Reprodução/Google)
(foto: Reprodução/Google)
O resultado no site de buscas do Google para quem busca o significado da palavra professora tem causado polêmica na internet. Isso porque, ao fazer buscas como "professora significado", o internauta é apresentado com algumas definições, entre as quais "prostituta com quem adolescentes se iniciam na vida sexual".

 

O resultado da busca começou a ser comentado nesta terça-feira (22/10), o que fez com que a palavra professora se tornasse o termo mais procurado no Google. Após a constatação, muitos internautas passaram a reclamar do resultado. "É extremamente errado, desrespeitoso e ofensivo. De todos os problemas que a profissão já enfrenta, ainda vem alguém e faz isso", escreveu uma usuária do Twitter.

 

Uma campanha também foi iniciada para denunciar o resultado no site de buscas. “Lamentável. Mais uma vez a tecnologia foi usada como desserviço à sociedade e indexaram nos resultados do Google uma definição ofensiva para a palavra professora. Pesquisem por "definição de professora" no Google e cliquem em feedback para denunciar", pediu um internauta.

O Correio realizou o teste e o resultado foi o mesmo. Após a busca, o seguinte texto foi mostrado: "Professora. Substantivo feminino. 1. mulher que ensina ou exerce o professorado. 2. Brasileirismo-Brasil. N.E. infrm. prostituta com quem adolescentes se iniciam na vida sexual.".

 

Para a palavra professor, os significados mostrados são "aquele que professa uma crença, uma religião" e "aquele que ensina, ministra aulas".

 

Definição é antiga e está nos dicionários

Procurado, o Google informou que trabalha para licenciar conteúdos de dicionários parceiros, que são exibidos diretamente na busca. "Os resultados incluem usos coloquiais que podem causar surpresa, mas não temos controle editorial sobre as definições fornecidas por nossos parceiros que são os especialistas em linguagem. Reconhecemos a preocupação neste caso e vamos transmiti-la aos responsáveis pelo conteúdo", informou a plataforma. 

 

De fato, o Correio constatou que em diversos sites on-line de dicionários a definição que causou polêmica aparece. Entre eles, as versões digitais de HouaissMichaelisAurélio e Aulete. Também foram consultadas edições impressas de 1999 e 2010 do Dicionário Aurélio e de 2009 do Houaiss. Nas três, também ocorre o registro de prostituta como um dos possíveis significados de professora.

Veja algumas das reclamações feitas na internet:

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade

MAIS NOTÍCIAS

Seleção exclusiva para PCD 07:00 - 11/11/2019 - Compartilhe

Seleção exclusiva para PCD

Brasília: futuro polo de moda internacional 07:00 - 11/11/2019 - Compartilhe

Brasília: futuro polo de moda internacional

Não há desenvolvimento sem educação 07:00 - 11/11/2019 - Compartilhe

Não há desenvolvimento sem educação

publicidade
publicidade
publicidade
publicidade
publicidade
publicidade