Publicidade

Correio Braziliense

MEC lança editais para formação de professores de educação básica

A pasta também divulgou editais para formação de professores no exterior. Serão 500 vagas para formação nos Estados Unidos e no Canadá


postado em 12/12/2019 12:42 / atualizado em 12/12/2019 15:03

(foto: Gaby Faria/MEC)
(foto: Gaby Faria/MEC)
O Ministério da Educação (MEC) lançou 66 mil novas vagas e bolsas para a formação de professores da educação básica, com investimento previsto de R$ 325 milhões. O anúncio foi feito nesta quinta-feira (12/12), durante coletiva na sede da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes). O ministro da Educação, Abraham Weintraub, não compareceu ao evento.

Os cinco editais, que serão publicados pela Capes entre dezembro deste ano e março de 2020, são destinados a universidades federais, estaduais e municipais e faculdades particulares sem fins lucrativos ou que têm acordo de cooperação com o Programa de Financiamento Estudantil (Fies) e o Programa Universidade para Todos (Prouni).
 
Das 66 mil bolsas para formação básica, 30 mil são destinadas ao Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (Pibid), que é voltado a estudantes de licenciatura que estão na primeira metade do curso. Outras 30 mil são para Residência pedagógica, destinado a licenciandos da segunda metade do curso. A publicação dos editais está prevista para janeiro de 2020, com um investimento total de R$ 305 milhões, somando bolsas e custeio. 

As 6 mil vagas restantes são destinadas ao Programa Nacional de Formação de Professores (Parfor): serão abertas inicialmente 150 turmas em cursos de licenciatura para professores da rede pública. Para participar, os profissionais não podem ter formação em licenciatura na área em que atuam em sala de aula. O investimento é de mais de R$ 19 milhões.
 
Também foi divulgado o lançamento de dois editais de cooperação internacional para a formação de docentes da educação básica. Serão ofertados 486 vagas para o Programa de Desenvolvimento Profissional de Professores de Língua Inglesa nos Estados Unidos (PDPI) e 102 vagas para o Programa de Desenvolvimento Profissional de Professores da Educação Básica no Canadá.

Professores qualificados trazem mais impacto 

De acordo com o presidente da Capes, Anderson Correia, a expectativa é de que os novos editais elevem a qualidade da educação básica brasileira por meio de indicadores como o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) e o Programa Internacional de Avaliação de Estudantes (Pisa). “Esperamos uma melhoria significativa nos resultados das avaliações para os próximos anos, pois o professor é o elo vital da formação das crianças e adolescentes no país", afirmou.
 
"Um professor bem formado, motivado, capacitado, qualificado certamente fará um impacto muito grande na vida dos estudantes brasileiros”, completou. No início deste mês, o Pisa revelou que quatro em cada 10 estudantes brasileiros de 15 anos não apresentam habilidades básicas, como conseguir identificar a ideia principal de um texto, ler gráficos, resolver problemas com números inteiros ou entender um experimento científico simples.

O diretor de Educação Básica e a Distância da Capes, Carlos Lenuzza, mencionou que, atualmente, o país tem 1,2 milhão de professores na educação básica. “Pagamos em torno de 40 mil bolsas no Pibid e 30 mil no Programa de Residência Pedagógica. Agora, teremos o ingresso de novos 60 mil estudantes de licenciatura”, completa.

*Estagiária sob a supervisão da subeditora Ana Paula Lisboa

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade

MAIS NOTÍCIAS

publicidade
publicidade
publicidade
publicidade
publicidade
publicidade