Ensino_EducacaoBasica

Estudantes de colégio no Sudoeste testam positivo para coronavírus

Família das crianças, que estudam no 4ª e no 7º ano, aguarda resultado de exame de contraprova

Jéssica Eufrásio
postado em 18/03/2020 18:56
Um colégio particular do Sudoeste confirmou, na tarde desta quarta-feira (18/3), que dois estudantes estudantes do 4; e do 7; ano tiveram resultado positivo para o novo coronavírus, mas ainda dependem de contraprova. Além dos alunos, os pais deles foram diagnosticados com a Covid-19.
Amostras em tubos de análise em laboratórioEm comunicado enviado aos pais, a instituição de ensino pediu para que as famílias informem caso tenham confirmação de casos. "É importante agirmos como uma comunidade que se apoia, trocando informações e quaisquer recursos, a fim de evitar o contágio e ajudar uns aos outros", afirmou texto divulgado pela escola.

No sábado (14/3), houve uma festa em comemoração ao aniversário da escola. No entanto, as crianças que tiveram o primeiro resultado positivo não participaram. Em áudio divulgado em um grupo de WhatsApp formado por responsáveis pelos alunos, a mãe das crianças disse que ela e o marido também tiveram resultado positivo para o coronavírus.

Sem se identificar, fez um alerta aos demais pais e responsáveis: "Estamos cumprindo isolamento domiciliar. Por favor, não combinem nada ao vivo, em grupo e, especialmente, que envolva crianças (...). Temos de seguir isso à risca, porque o vírus já está na comunidade, então (a saída) é o isolamento", ressaltou.

Ao Correio, a assessoria da instituição de ensino confirmou a situação e informou que os dois estudantes estavam afastados das aulas havia "alguns dias", devido às recomendações dos órgãos oficiais. "(A escola) está com as aulas suspensas desde a última segunda-feira (16/3). Adicionalmente, acompanha, bem como toda a rede, o caso de perto, insclusive com alternativas e procedimentos a serem oportunamente adotados, seguindo as orientações do Ministério da Saúde e da Organização Mundial da Saúde", afirmou o texto.


Mensagens pelo WhatsApp

Algumas horas após a publicação desta matéria, o Correio teve acesso a conversas pelo WhatsApp de pais de alunos da instituição. Em uma das mensagens, a mãe dos alunos com suspeita de infecção afirmou que os exames não deram positivo e que a escola deveria, em breve, corrigir a informação.

Diante dessa informação, a reportagem entrou em contato novamente com a escola e perguntou se havia uma mudança de posição. A assessoria, porém, disse que um novo comunicado sobre o tema, se houver, ocorrerá nesta quinta-feira (19/3).

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação