Ensino_EducacaoBasica

Coronavírus: pais têm medo da volta às aulas presenciais, segundo pesquisa

Relatório do observatório PrEpidemia apresentou elementos a serem considerados na tomada de decisão sobre o retorno das atividades escolares durante a pandemia

Thais Umbelino
postado em 03/05/2020 18:37
Pais de estudantes da educação básica se sentem inseguros com relação à volta às aulas durante a pandemia. É o que revela pesquisa do observatório PrEpidemia para identificar a opinião de responsáveis por alunos matriculados nas redes pública e particular do Distrito Federal;
Estudou concluiu que a preparação para a volta às aulas têm mais chance de sucesso se for pensada em conjunto com os envolvidos
Entre as dificuldades no retorno escolar apontadas pelo estudo estão as preocupações com as medidas de proteção; insegurança com o retorno às aulas no atual cenário; desafios em utilizar adequadamente o ensino a distância; conexão adequada à internet como forma de acessar conteúdos; exposição dos estudantes ao vírus no trajeto de casa para a escola; suscetibilidade das famílias que moram na mesma casa ao vírus, entre outras.

Mais de 40 mil respostas

A pesquisa foi realizada por meio de enquete pelas redes sociais. As perguntas analisaram o quadro de confiança e incertezas dos pais ou responsáveis pelas crianças e jovens envolvidos no processo. O questionário obteve 40.169 respostas em quatro dias. ;O momento de enfrentamento da pandemia é um processo delicado por envolver medidas que afetam significativamente a vida da população;, explica o texto.

[SAIBAMAIS]
De acordo com o estudo, as análises dos resultados permitiram pontuar elementos a serem observados pelo governo e pelas famílias para tomada de decisão sobre o retorno às aulas: adoção de medidas e acompanhamento específico por região; autonomia de decisão de escolas e pais; além de definição de medidas de contenção efetivas e factíveis, considerando a realidade local.

Para os pesquisadores, caso haja evidência de que o retorno às aulas possa ser seguro, o Governo do Distrito Federal (GDF) precisa apresentar uma estratégia para as escolas, as famílias e a comunidade. ;Essa estratégia possivelmente terá maior chance de ser bem-sucedida caso seja discutida com os interessados, ou seja, construída por meio da participação social;, sugere o texto.

O estudo revela ainda que, na opinião dos pais, a preocupação das escolas não deve se restringir à aprendizagem do conteúdo específico de cada matéria em si: as instituições de ensino também devem valorizar a adoção adequada de medidas de proteção e atenção às emoções dos alunos desencadeadas pela pandemia.

Observatório PrEpidemia

O PrEpidemia tem como objetivo subsidiar gestores públicos e a população no monitoramento espacial da disseminação do SARS-CoV-2, a partir de estudos e simulações apoiadas em dados e modelagem matemática.
O acompanhamento tem ênfase no Distrito Federal e no Entorno e, atualmente, conta com contribuições de uma equipe multidisciplinar composta por pesquisadores voluntários da Universidade de Brasília (UnB) e de instituições parceiras das áreas de geociências, saúde, engenharia de produção, transportes, estatística e matemática.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação