Publicidade

Correio Braziliense

Volta às aulas presenciais em agosto é suspensa, segundo Sinpro-DF

A decisão para a rede pública foi tomada na manhã desta quarta-feira (8) em reunião com o Sindicato dos Professores. Novas datas serão discutidas


postado em 08/07/2020 12:45 / atualizado em 08/07/2020 20:17

Volta às aulas presenciais em instituições públicas Distrito Federal está suspensa. Segundo o Sindicato dos Professores do Distrito Federal (Sinpro-DF), a decisão foi tomada em reunião feita na manhã desta quarta-feira (8) entre a entidade, o secretário de Educação do DF, Leandro Cruz e o governador Ibaneis Rocha (MDB). 

Segundo o Rosilene Côrreia, diretora do Sinpro-SD, as partes presentes na reunião entraram em consenso de que, além de precipitado, o prazo estabelecido para o retorno não era suficiente para cumprir todo o protocolo de segurança. Ibaneis havia previsto a volta presencial para 3 de agosto no o ensino público. 

Volta às aulas da rede pública é suspensa (foto: Ana Rayssa/Esp. CB/D.A)
Volta às aulas da rede pública é suspensa (foto: Ana Rayssa/Esp. CB/D.A)
A partir desta sexta-feira (10/7), o Sinpro, em parceria com a Secretaria de Educação do Distrito Federal começam a discutir um novo projeto de planejamento para o retorno da rede pública. Não há previsão para quando as aulas presenciais voltarão. As datas serão definidas de acordo com o desenrolar da pandemia e preparação das escolas para receber os estudantes. 

Além disso, o Sinpro-DF fará pesquisa junto aos pais dos alunos para definir estratégias referentes ao retorno.
 
A previsão para a rede particular é de que a volta seja feita em 27 de julho. No entanto, o Sindicato do Professores de Entidades de Ensino Particulares do Distrito Federal tem reunião agendada com a Casa Civil nesta quinta-feira (9).
 

Esclarecimento

Apesar da mudança acordada na reunião com o Sinpro-DF, o decreto do GDF, publicado em 2 de julho no Diário Oficial (DODF) autorizando a reabertura de diversos seguimentos, continua válido. O documento previa o retorno das aulas presenciais na rede pública a partir de 3 de agosto, o que não significa que os alunos precisarão estar nas escolas fisicamente nessa data.
 
Ou seja, qualquer data posterior a 3 de agosto estará incluída na autorização. “A Secretaria de Educação do Distrito Federal informa que o retorno das aulas presenciais, a partir de 3 de agosto, será de forma gradual e segura para estudantes, professores e demais servidores das equipes escolares. Não está previsto especificamente para esta data o retorno dos estudantes de forma presencial”, informou a SEE-DF por meio de nota.
 
Na reunião com professores, o governador Ibaneis Rocha explicou que a volta será feita por etapas e as datas serão definidas com a participação dos envolvidos. Os professores serão “parceiros” na retomada, segundo Ibaneis. A SEE-DF está trabalhando para anunciar medidas respeitando protocolos de segurança em breve. Também deverá ser divulgado nos próximos dias o novo calendário escolar.

O anúncio foi surpresa para docentes, pais e alunos, já que, anteriormente, em cronograma divulgado pelo governo, estavam previstas as datas de retomada de cada série escolar, começando pelo ensino médio em 3 de agosto. 
 

Confira nota da SEE-DF na íntegra:

"NOTA  À IMPRENSA – VOLTA ÀS AULAS PRESENCIAIS

A Secretaria de Educação do Distrito Federal informa que o retorno das aulas presenciais, a partir de 3 de agosto, será de forma gradual e segura para estudantes, professores e demais servidores das equipes escolares. Não está previsto especificamente para esta data o retorno dos estudantes de forma presencial. 

O decreto do governador autoriza a retomada das aulas presenciais no início de agosto. Em reunião com o Sindicato dos Professores no Distrito Federal (Sinpro), na manhã desta quarta-feira (8/7), no Palácio do Buriti, o governador Ibaneis Rocha deixou claro que o processo será realizado por etapas, com a participação dos segmentos envolvidos, e que o decreto continua valendo.

“Não mudei nada no meu decreto, tanto que nem precisei editar outro. O que foi definido é que as aulas no setor público vão  recomeçar a partir do dia 3. Isto não quer dizer que o aluno vai ter de estar dentro da sala de aula neste dia. Eu retomo primeiro reuniões com os professores, nós vamos ver toda uma  preparação”, afirmou Ibaneis. 

Na reunião, que teve a presença do secretário de Educação, Leandro Cruz, o governador destacou a importância de realizar o processo com os professores.  

“O bom é que houve um entendimento e que eles vão ser parceiros nessa retomada. Eles são parte integrante desse processo”, concluiu Ibaneis.

O secretario de Educação informou que a pasta está mobilizada para o retorno respeitando os protocolos de saúde. “As equipes técnicas e as 14 regionais de ensino estão trabalhando em conjunto, unindo esforços para implementar as medidas, que serão anunciadas em breve”, destacou o secretário, completando que, nos próximos dias, também será divulgado o novo calendário escolar."
 
 
*Estagiária sob a supervisão de Ana Sá. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade

MAIS NOTÍCIAS

publicidade
publicidade
Renapsi oferece 48 vagas de jovem aprendiz 18:03 - 02/08/2020 - Compartilhe

Renapsi oferece 48 vagas de jovem aprendiz

publicidade
publicidade
publicidade
publicidade