Ensino_EducacaoBasica

Escolas particulares retomam atividades presenciais nesta quinta

O Colégio Arvense e o Maurício de Salles Mello, ambos na Asa Norte, são as primeiras instituições a abrirem as portas após a pandemia o novo coronavírus

Caroline Cintra
postado em 06/08/2020 08:44
Das 570 unidades escolares credenciadas, apenas 7% sinalizaram a volta neste primeiro momentoApós autorização para retomar as atividades presenciais, poucas escolas particulares do Distrito Federal reabrem a partir desta quinta-feira (6/8). De acordo com o Sindicato dos Estabelecimentos Particulares de Ensino do Distrito Federal (Sinepe), das 570 unidades credenciadas, apenas 7% sinalizaram a volta neste primeiro momento, ou seja, 40 vão reabrir para receber os alunos nos próximos dias.

Um dos institutos a reabrir as portas hoje é o Colégio Arvense, na 914 Norte. A unidade espera receber, aproximadamente, 100 estudantes, da educação infantil e ensino fundamental anos iniciais, somando os turnos matutino e vespertino, nos primeiros dias. A quantidade de alunos é um dos protocolos de prevenção à covid-19. O Correio esteve na porta da escola às 7h30 para acompanhar o retorno.

Na entrada da escola foi instalada uma cabine de desinfecção,Na entrada da escola, foi instalada uma cabine de desinfecção, onde devem passar todos que entrarem no local. Além disso, tem tapete sanitizante e aferição de temperatura. Apesar dos protocolos, os poucos alunos que retornaram às aulas chegaram ansiosos e os pais se sentiram seguros com a retomada.
Diretora do Colégio Arvense, Márcia Nogueira assegurou que a instituição está pronta para receber os alunos da forma mais segura. Agora, por exemplo, os pais devem deixar as crianças na porta de escola. Os materiais, como mochilas, também passam por higienização. ;Construímos esse retorno da forma mais segura. Os pais que ligarem, querendo que o filho volte, devem apresentar atestado médico, cartão de vacina e preencher um check list. Estamos fazendo tudo de forma cuidadosa;, garantiu.
O funcionário público Rafael Costa, 42 anos, deixou os dois filhos, 6 e 8 anos, na escola. Ele contou que acompanhou todos os protocolos adotados pela escola. ;Eles precisavam voltar e eu me sinto seguro em deixá-los. Acho que é um bom momento para isso;, disse.

Miguel Pita, 6, estava ansioso para voltar à escola. A mãe dele, a advogada Carla Pita, 40, contou que não queria que ele voltasse, por enquanto, mas ele insistiu. ;O Miguel chorou e eu achei importante trazer, porque teve um convívio mais com adultos durante a pandemia. Ele sentiu falta dos colegas;, disse.

O Colégio Mauricio Salles de Mello, na 708 Norte, também retoma o ensino presencial nesta quinta-feira. De acordo com a instituição, cerca de 150 alunos vão voltar a frequentar a escola, o que representa 30% dos discentes. Com tapete sanitizante na entrada, medição de temperatura e professores testados, a unidade de ensino afirma estar preparada para receber os alunos.

Próximas semanas

Outras escolas devem retomar as atividades presenciais a partir da próxima segunda-feira (10/8). Não há um cronograma. De acordo com o Sinepe-DF, cada unidade deve trabalhar de acordo com sua realidade. A expectativa é de que até o fim desse mês 80 escolas particulares do DF estejam reabertas.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação