Ensino_EducacaoBasica

Confira o protocolo de volta às aulas presenciais das escolas do Sesc

Mesmo com a maior parte das unidades educacionais fechadas e sem previsão para reabrir, instituição lança guia com orientações para a retomada

Ana Lídia Araújo*
postado em 06/08/2020 15:16
Aos poucos, escolas de todo o país começam a definir estratégias para a retomada presencial dos estudos. Neste momento, uma série de dúvidas surgem entre pais, alunos, professores e funcionários das instituições de ensino. Por isso, o Serviço Social do Comércio (Sesc), que atende cerca de 70 mil estudantes pelo Brasil, divulgou um protocolo para reabertura das escolas.

Das 213 unidades do sistema educacional do Sesc, apenas o centro educacional de Manaus abriu as portas para a volta física. No Distrito Federal, a escola tem feito pesquisa com as famílias para decidir se continuará com o ensino remoto ou retornará para a modalidade presencial.

No Distrito Federal, Sesc faz pesquisa com as famílias para decidir se continuará com o ensino remoto ou retornará para a modalidade presencialMesmo com quase todas as escolas fechadas, e sem previsão para reabertura, a instituição criou o protocolo para se adiantar e também apoiar outras escolas que estão nesse processo. ;A gente fez um documento que se refere a orientações, mas quem decide as datas de retorno são as autoridades sanitárias. Nós temos escolas no país todo e em cada cidade vai ser diferente;, diz Cynthia Campelo, gerente nacional de educação do Sesc.

Segundo a gerente de educação, o planejamento foi construído ao longo dos últimos meses, conforme novas informações de como o vírus se comporta foram saindo. E ainda pode ser alterado, caso surjam novidades nesse âmbito. ;Esse é um trabalho que não se faz de uma hora para a outra. Ele precisa ser revisitado a todo instante, para saber se algo novo ocorreu e se novas medidas devem ser tomadas;, explica.

Para ela, o documento vai além do que orientações para organização da escola e medidas de prevenção. ;Tratamos também do acolhimento às famílias, aos professore, porque sabemos de todas as dificuldades que tiveram ao longo desses meses;, diz.

O documento do Sesc prevê que os cuidados com a saúde devem estar em todas as atividades curriculares, o rearranjo dos espaços físicos e as avaliações pedagógicas das escolas. Confira alguns dos pontos principais expostos no guia.

Parceria com as famílias


Segundo o protocolo, a parceria entre a escola e as famílias se torna imprescindível. Por isso, ouvir as famílias sobre as diversas necessidades que se apresentarão neste momento de retorno é primordial.

Sendo assim, a comunidade escolar deve ter participação no planejamento das ações, desde a nova rotina dos protocolos da escola até o apoio de conscientização dos estudantes para os comportamentos a serem tomados. ;A escola deverá produzir materiais de apoio que orientem as famílias e sejam compartilhados com os estudantes, indicando o que cada um poderá trazer para a escola, incluindo as máscaras individuais e os procedimentos de uso;, afirma o texto.

Direito de ficar em casa


Para a instituição, o direito do não retorno às aulas presenciais, caso essa seja a opção da família, deve garantido. Sendo assim, as escolas devem dar continuidade do apoio remoto (via internet ou com retirada de materiais na escola).

Proporção de estudantes por espaço


Outro ponto importante é manter o distanciamento entres os estudantes. A sugestão é de que as salas de aula sejam organizadas, respeitando a disposição de no máximo quatro estudantes a cada 10 metros.
;Uma sala de aproximadamente 40 m; deve acomodar até 16 pessoas (máximo de 15 estudantes e um educador). No caso das creches (0 a 3 anos), deve-se seguir as orientações de redução de número de estudantes de acordo com as deliberações dos Conselhos Municipais e Estaduais de Educação, garantindo a proporcionalidade adulto/criança;, diz o documento.

Pátio, parque, praça e áreas externas

Ainda seguindo a lógica do distanciamento social, faz -se necessário planejar a ocupação dos diferentes espaços livres da escola, de modo a assegurar que os estudantes possam também ter acesso às áreas onde haja natureza e liberdade para movimentos amplos.

A sugestão é de que as medidas de segurança sejam reforçadas por meio do diálogo e reflexões sobre o momento que estamos vivenciando com os estudantes. Esse preparo deve ser feito em especial com a educação Infantil.

Além disso, uma boa opção é organizar um quadro de horários, avaliando quais espaços estão disponíveis, lembramos que só poderão ser utilizados por um grupo de cada vez e os brinquedos e equipamentos deverão permanecer interditados.

Mais recomendações

O protocolo trata ainda das questões pedagógicas, sugerindo uma avaliação diagnóstica e como deve se dar a conclusão do ano letivo. A orientação é adequar os tempos ao ritmo de cada estudante, evitando a reprovação e garantindo a todos o direito de aprendizagem.

Para isso, é sugerida a reorganização do currículo em ciclos de progressão continuada, que permite o alcance dos objetivos curriculares. Para concluir a carga horária prevista, o Sesc recomenda a manutenção das aulas remotas com o rodízio das aulas presenciais e a inclusão das horas de estudo remoto para concluir as metas estabelecidas.

Confira mais recomendações no protocolo completo clicando aqui.

Unidades Educacionais do Sesc no Distrito Federal

EDUSESC Taguatinga

Endereço: CNB 12 ; Área Especial 2/3 Lote B Norte ; Taguatinga Norte

EDUSESC Ceilândia

Endereço: QNN 27 lote B ; Ceilândia Norte

EDUSESC Gama

Endereço: Quadra 01 Lotes 620/80 Setor Leste Industrial

SESC LER Samambaia

Endereço: Quadra 101, conjunto 01, área especial 01 ; Samambaia Sul


*Estagiária sob a supervisão de Ana Sá.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação