Ensino_EducacaoProfissional

Coronavírus: IFB de Samambaia faz equipamentos para profissionais de saúde

Os pesquisadores produziram uma caixa de acrílico, que limitar o contato entre o paciente e o médico, por exemplo, diminuindo a possibilidade de contágio da doença

Correio Braziliense
Correio Braziliense
postado em 03/04/2020 15:22
 (foto: Divulgação/IFB)
(foto: Divulgação/IFB)
Instituto Federal de Brasília (IFB) de Samambaia está produzindo equipamentos para profissionais de saúdeDevido à pandemia do novo coronavírus, o Instituto Federal de Brasília (IFB) de Samambaia passou a produzir equipamentos de proteção individual (EPI) para os profissionais de saúde, que atuam diretamente no combate à doença. ;Cuidar de quem está cuidando de cada um de nós na luta contra a Covid-19; é o lema adotado pelos profissionais à frente da ação.

Os pesquisadores desenvolveram dois tipos de equipamentos para a proteção dos profissionais. Um deles é uma caixa de acrílico, onde pacientes podem ser examinados. O outro é uma máscara de acrílico, conhecida como ;face shield;.

De acordo com o IFB, as caixas de acrílico têm finalidade de proteger, por meio de isolamento, o profissional da saúde do pacientes, diminuindo a possibilidade de contágio. Como medida emergencial, a pessoa que está sendo atendida pode ser colocada dentro do equipamento e os médicos, por exemplo, podem o manipular e examinar apenas com os braços e as mãos.

Ao todo, dois protótipos das caixa estão prontos. Eles são feitos de acrílico à 5 milímetros de espessura e têm as peças cortadas a laser. Em três horas, é possível produzir uma das caixas, segundo o IFB.

Para aumentar a produção dos EPIs os professores do IFB buscam parcerias com empresas, que possam fornecer acrílico, tanto para doação de insumos, quanto na ajuda para a montagem dos equipamentos.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação