Servidores da UnB aceitam proposta, mas greve só deve terminar na segunda

Técnico-administrativos querem esperar a assinatura do acordo com o governo, na próxima quarta (22), para confirmar o fim da paralisação

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 21/08/2012 12:13 / atualizado em 21/08/2012 12:18

A maioria dos servidores técnico-administrativos da Universidade de Brasília (UnB) votou a favor da proposta de reestruturação da carreira feita pelo governo federal. Cerca de 300 estavam presentes à assembleia, que ocorreu nesta terça-feira (21/8) na Praça Chico Mendes. Porém, eles só devem decidir sobre o fim da paralisação na próxima quinta-feira (23), após a assinatura do acordo.


A direção do Sindicato dos Trabalhadores da Fundação Universidade de Brasília (Sintfub) propôs que os servidores, além de aceitarem a oferta do governo, votassem pela suspensão da greve, para que pudessem participar das eleições para reitor. No entanto, a proposta não foi aceita.

Os técnico-administrativos cruzaram os braços em 11 de junho, atendendo a deflagração de greve nacional da Federação dos Sindicatos dos Trabalhadores das Universidades Públicas Brasileiras (Fasubra). Por causa da paralisação, candidatos aprovados na última seleção da universidade ainda não puderam fazer o registro.