Novo preço do Restaurante Universitário da UnB passa a valer nesta quinta

Aumento do almoço e jantar chega a 108%. Reajuste é o primeiro desde 1994

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 12/07/2018 10:33 / atualizado em 12/07/2018 15:04

 Bruno Peres/CB/D.A Press

 
Começa a valer hoje o reajuste no preço do Restaurante Universitário da Universidade de Brasília (UnB). O aumento vale apenas para os estudantes que não fazem parte do Programa de Assistência Estudantil. Agora, o café da manhã passa de R$2,50 para R$2,80 e o almoço e jantar vão de R$2,50 para R$5,20.
 
A decisão proposta pela Reitoria e aprovada pelo Conselho de Administração (CAD) da UnB representa o primeiro reajuste em vinte e quatro anos. A universidade vive, atualmente, um momento de crise orçamentária, com déficit de R$ 92 milhões previsto para 2018. No ano passado, os gastos com o RU chegaram a R$ 27,4 milhões.
 
Hoje, na Universidade, alguns reclamavam do aumento. A estudante de pós-graduação em Engenharia Helen Guimarães Santos, 26 lamentou os novos valores e disse que o preço anterior cabia no bolso. “Com o novo valor fica difícil para os alunos e tem muita gente que almoça e janta no RU. A UnB vem cortando gastos desde o início do ano. Já demitiu funcionários e diminuiu benefícios aos estudantes”, reclamou a aluna. 
 
Após o comunicado do aumento nos preços no fim do mês passado, alunos da universidade protestaram no restaurante. O Diretório Central dos Estudantes (DCE) garantiu estar estudando medidas que impedissem o reajuste. “Somos contrários ao aumento. Sugerimos que, caso houvesse o reajuste, que tivessem mais faixas de preço”, declarou à época a coordenadora geral do diretório, Clarice Menin.
 
 
Ontem, a página do DCE no Facebook informou que entrou com recurso junto ao Conselho Universitário, contra o aumento dos preços, mas que foram surpreendidos com o reajuste antes que a reitoria se posicionasse. “Ficamos sabendo que o recurso apresentado por nós encontra-se sigiloso no gabinete da reitora, ação que flagrantemente desrespeita a lei de acesso à informação e a Constituição Federal”, diz a nota. O diretório acrescenta ainda que “espera que nenhuma medida injusta e arbitrária seja tomada”. Nos comentários da publicação, alunos pedem que a questão seja judicializada.
 
Na página do Restaurante Universitário (RU), os estudantes reclamam da qualidade da comida, além dos novos valores. Uma aluna escreveu “Ontem eu passei mal após jantar no RU! Tive fortes dores de estômago e cheguei a vomitar. E vocês ainda aumentam o preço para R$5,20? Podiam ao menos melhorar a comida, né?”. Outro aluno complementa: “R$ 5,20 e uma dor de barriga o dia inteiro”. O RU não respondeu a nenhum dos comentários.