Publicidade

Correio Braziliense

Semana Nacional de Ciência e Tecnologia deve reunir 100 mil pessoas

Com o tema Bioeconomia: diversidade e riqueza para o desenvolvimento sustentável, a Semana ocorre ao mesmo tempo em 23 estados e no Distrito Federal


postado em 23/10/2019 06:00 / atualizado em 23/10/2019 11:39

Pontes crê que a Semana desmistifica pesquisa e tecnologia para jovens(foto: Nicolas Braga/Esp. CB/D.A Press)
Pontes crê que a Semana desmistifica pesquisa e tecnologia para jovens (foto: Nicolas Braga/Esp. CB/D.A Press)
Carros elétricos, robôs, maquetes, protótipo de prótese feita por estudantes para pessoas com paralisia, estrutura que possibilita experimentar a vivência de estar em um planetário, caminhões e aviões do Exército. São algumas das atrações encontradas no Pavilhão de Exposições do Parque da Cidade, que recebe, esta semana, a 16ª Semana Nacional de Ciência e Tecnologia. Só em Brasília, a expectativa é de que aproximadamente 100 mil pessoas visitem o evento até domingo.

Com o tema “Bioeconomia: diversidade e riqueza para o desenvolvimento sustentável”, a Semana ocorre ao mesmo tempo em 23 estados e no Distrito Federal — promovida pelo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações em parceria com secretarias, agências de fomento, espaços científico-culturais, instituições de ensino e pesquisa, órgãos públicos, empresas e outras instituições.

O Parque da Cidade tornou-se polo de diversas atividades interativas, nas quais os mais de 100 expositores de diversos segmentos aproveitam o espaço e o momento para divulgar projetos de pesquisa. Entre os mais de 100 expostos na feira, dois se assemelham pelo apreço pelos museus. O Bio na Rua é um programa de extensão formado por alunos de biologia da Universidade de Brasília (UnB). Já o Museu de Anatomia Humana, da Faculdade de Saúde da UnB, busca aproximar a população da fisionomia e da fisiologia do corpo humano.

E com o objetivo de incentivar a maior participação das meninas dos ensinos fundamental e médio da rede pública, em tecnologia e computação, o projeto de extensão da UnB Meninas.comp está presente. A iniciativa tem parceria com 11 escolas públicas e desenvolve atividades voltadas para as estudantes.

O ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Marcos Pontes, que esteve nesta terça-feira (22/10) na exposição, ressaltou os objetivos que a Semana pretende alcançar e seu caráter motivacional para os jovens. “Eles veem as possibilidades que existem na ciência a partir das conversas com pesquisadores e profissionais que trabalham com isso. E ali pode-se despertar uma vocação para o futuro. Desmistifica o olhar da população em relação à pesquisa”.

* Estagiário sob supervisão de Ana Paula Lisboa

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade

MAIS NOTÍCIAS

publicidade
publicidade
publicidade
publicidade
publicidade
publicidade