Publicidade

Correio Braziliense

'Episódio lamentável', diz reitora da UnB sobre erros na correção do Enem

Apesar da crítica, Márcia Abrahão afirmou estar confiante na equipe técnica do Inep para solucionar o problema das notas


postado em 21/01/2020 15:39 / atualizado em 21/01/2020 16:34

Márcia Abrahão foi entrevistada no programa CB.Poder, parceria do Correio com a TV Brasília(foto: TV Brasília/Reprodução)
Márcia Abrahão foi entrevistada no programa CB.Poder, parceria do Correio com a TV Brasília (foto: TV Brasília/Reprodução)
A reitora da Universidade de Brasília (UnB), Márcia Abrahão, disse estar confiante na capacidade técnica da equipe de servidores do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) para reverter os erros na correção do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).
 
Apesar disso, classificou o episódio como "lamentável" e avaliou que um erro dessa proporção coloca o exame em risco. “No caso da Universidade de Brasília, utilizamos apenas uma parte das vagas — cerca de 2.100 vagas — para o Enem. Mas estamos muito preocupados, porque isso traz uma certa insegurança para os candidatos. São jovens com tantas expectativas e sonhos de entrar na universidade”, destacou.
 
Neste ano, a universidade abandonou o Sistema de Seleção Unificada (Sisu), responsável por organizar o ingresso de estudantes em várias universidades públicas de todo país por meio do Enem, e adotou um modelo de processo seletivo próprio. De acordo com a reitora, a medida não interfere na qualidade da seleção dos estudantes e também não beneficia candidatos do Distrito Federal. 

“Nós resolvemos sair do Sisu por diferentes motivos. Um é que o calendário, às vezes, não é o mesmo que o nosso”, justificou. “E fizemos um estudo também que mostrou que, ao fim do segundo ano, o estudante do Sisu abandonava a universidade percentualmente o dobro de vezes que um estudante que entra pelo PAS (Programa de Avaliação Seriada) e pelo vestibular. Isso é um prejuízo público enorme. São vagas que nós deixamos de ter na universidade e esse estudante vai para outra universidade”, completou.

As declarações foram dadas nesta terça-feira (21/1) durante entrevista às jornalistas Ana Paula Lisboa, Dad Squarisi e Gláucia Guimarães ao programa CB.Poder, uma parceria da TV Brasília com o Correio.
 
Confira a íntegra da entrevista: 
 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade

MAIS NOTÍCIAS

publicidade
publicidade
publicidade
publicidade
publicidade
publicidade