Publicidade

Correio Braziliense

Professor da UnB constrói pia que não precisa das mãos para ser acionada

O ''Lavatório sem utilizar as mãos'' foi instalado em frente ao prédio do IML, e está servindo de exemplo como medida para combater a Covid-19


postado em 31/03/2020 20:08 / atualizado em 31/03/2020 20:09

O lavatório dispensa usar as mãos para acionar a saída de água e de sabão(foto: Divulgação/Arquivo Pessoal)
O lavatório dispensa usar as mãos para acionar a saída de água e de sabão (foto: Divulgação/Arquivo Pessoal)
Uma das formas mais eficazes de se combater a Covid-19, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), é o ato de lavar as mãos. Mas até mesmo as superfícies de contato na própria pia representam possível pontos de contágio. À procura de uma solução, o professor de medicina legal da Universidade de Brasília (UnB) e perito do Instituto de Medicina Legal (IML) Malthus Fonseca construiu um lavatório em que não é preciso usar as mãos para acionar a saída de água e de sabão.

O “lavatório sem utilizar as mãos”, como chamou, foi instalado em frente à sede do IML, no Setor Policial, e está disponível para quem passar pelo local. “Eu pensei em fazer uma torneira de campanha e montamos na portaria do IML. Lá, chegam viaturas, há uma alta circulação de pessoas e a recepção foi ótima. As pessoas brincam comigo porque não tive essa ideia antes”, relata. 

De acordo com o professor, a confecção da pia é fácil e barata. Utilizando parte do material que já havia em casa e comprando alguns itens extras, a estimativa é de que o perito tenha gasto R$ 150. Um vídeo explicativo com o passo a passo foi publicado no YouTube (veja abaixo). Segundo Malthus, foram necessários dois dias para a construção. O objetivo é adaptar uma coisa que já existe para melhorar nossa saúde no momento.
 
 
 
“Se você for ao Japão é impressionante a diferença de cultura. Lá eles não tem essa questão do toque, do beijinho ao cumprimentar. Lá eles balançam a cabeça e pronto. Aqui nós não temos nem o hábito de lavar as mãos, lavamos quando vemos algo sujo, mas em contrapartida somos afetivos e nos comportamos diferente, então, alguma coisa do nosso hábito tem que mudar”, explica.

Mais lavatórios

A repercussão da invenção chegou a outros órgãos da cidade. O Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) manifestou a intenção de produzir em larga escala para outros pontos da capital. O MP e o perito ainda conversam para viabilizar o projeto.

Material necessário

2 válvulas de solenóide para água 
1 interruptor de campainha
1 lavatório de PVC
1 torneira de PVC
1 mangueira de jardim 15 m
1 dispenser de papel toalha
1 rolo de Nylon
1 fita Teflon
1 fita Isolante
1 tinta Spray para metal
1 lixa
Conexões
Abraçadeiras
Silicone
Galão plástico de 5 litros (sabão)
Parafusos
Fios para ligações elétricas
Metalon e cantoneira

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade

MAIS NOTÍCIAS

publicidade
publicidade
publicidade
publicidade
publicidade
publicidade