Ensino_EnsinoSuperior

Capes aciona Polícia Federal para investigar clonagem em cartões

Segundo MEC, irregularidades podem somar mais de R$ 1,8 milhão em recursos utilizados na pesquisa científica do país; valores estão sendo estornados

Eu, Estudante
postado em 12/05/2020 18:36
A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) acionou a Polícia Federal para investigar a clonagem de cartões utilizados por pró-reitores e coordenadores de projetos de pós-graduação. De acordo com o Ministério da Educação (MEC), pasta à qual a Capes é ligada, 188 cartões de coordenadores que participam do Programa Institucional de Internacionalização (PrInt) podem ter sido clonados e utilizados para saques indevidos.
A Capes recomenda que os beneficiários do cartão Banco do Brasil Pesquisa redobrem a atenção
Ao todo, as irregularidades podem somar R$ 1,8 milhão em recursos utilizados na pesquisa científica no país. Segundo o MEC, os valores estão sendo estornados pela bandeira dos cartões, sem prejuízo aos pesquisadores. As clonagens teriam ocorrido principalmente em ações de compra pela internet em sites fora do país.

Para solucionar o problema, a Capes e o Banco do Brasil determinaram o bloqueio da funcionalidade "uso no exterior" em todos os cartões, até que sejam implementados novos procedimentos de segurança, a depender da bandeira do cartão e da investigação da Polícia Federal.

Entenda o caso

O cartão Banco do Brasil Pesquisa deve ser utilizado para a compra de material de laboratório e para custear missões de trabalho relacionados à pesquisa científica desenvolvida pelos pesquisadores da Capes.

O uso do cartão é pessoal e intransferível, e todos os beneficiários estão no Brasil. Para adquirir materiais no país, só é possível usar a função de débito ou sacar os recursos. Caso haja a necessidade de aquisição de insumos no exterior, é possível comprar em qualquer moeda, como dólar ou euro, por exemplo.

As autorizações específicas para uso no exterior devem ser demandadas à Diretoria de Gestão da Capes pelo e-mail cgof@capes.gov.br. A Coordenação recomenda que os beneficiários redobrem o cuidado durante o uso, não forneçam os dados do cartão a terceiros e façam um acompanhamento cuidadoso dos extratos de modo a identificar, com rapidez, possíveis fraudes.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação