Ensino_EnsinoSuperior

IFG abre programa de qualificação em artes para professores da rede pública

Candidato deve ter diploma em curso superior reconhecido pelo MEC e pertencer aos quadros de servidores de instituições públicas da educação básica

Eu, Estudante
postado em 26/06/2020 20:48
O Mestrado Profissional PROF-ARTES, ofertado pelo Instituto Federal de Goiás (IFG), vai qualificar professores da rede pública de ensino que estão atuando na educação básica. O curso voltado à área de artes será realizado no câmpus Aparecida de Goiânia, interessados podem realizar inscrição até o dia 12 de julho.
Candidato deve ter diploma em curso superior reconhecido pelo MEC e pertencer aos quadros de servidores de instituições públicas da educação básica

Para primeira seleção, serão disponibilizadas 25 vagas, distribuídas cinco vagas para a área de música; nove para artes cênicas e 11 para artes visuais. Para participar do processo seletivo, o candidato deve ser portador de diploma de curso superior reconhecido pelo Ministério da Educação (MEC), em qualquer área de formação.

Além disso, deve pertencer aos quadros de servidores efetivos de instituições públicas de ensino da educação básica, atuar no âmbito da educação básica em modalidade formal, estar em exercício em sala de aula, ministrando aulas de arte no momento de inscrição e durante o curso. O candidato também deve comprometer-se a manter carga horária de ensino de artes com mínimo de 10h-aula e, no caso dos estudantes que receberem bolsa, o máximo de 20h/aula em instituições escolares públicas durante o período de realização do mestrado.

Para a inscrição é necessária a documentação que será anexada no ato do preenchimento do formulário eletrônico. Os documentos solicitados devem ser enviados em arquivo PDF. A inscrição é gratuita, deve ser realizada na plataforma virtual da Coordenação Geral do PROF-ARTES, e pode ser realizada por meio do link.

Ao término do processo, será enviado ao e-mail um comprovante de inscrição. Esse documento deverá ser impresso e apresentado no momento da prova de arguição, juntamente com o documento de identificação. Por essa razão, é importante que o candidato informe e-mail ativo, para recebimento do comprovante de inscrição. Como destaca o edital, é de responsabilidade do candidato a verificação do recebimento do comprovante por e-mail, na caixa de entrada, caixa de spam ou lixeira. A validação das inscrições será divulgada em 27 de julho, no site.

Seleção

Os candidatos serão avaliados em duas etapas. A primeira é a análise de memorial e de projeto. Essa fase tem caráter eliminatório e será feita a partir da avaliação do Memorial Descritivo e do Projeto de Atividades enviados pelos candidatos. O resultado dessa etapa será divulgado em 17 de agosto, a partir das 18h.

A segunda fase da avaliação será realizada com a prova de arguição, que também tem caráter eliminatório e classificatório. Essa avaliação será feita mediante entrevista virtual. As arguições serão realizadas entre 24 e 28 de agosto. E o resultado dessa fase do processo seletivo será publicado em 2 de setembro. O resultado final da seleção será divulgado em 8 de setembro.

O projeto PROF-ARTES

Reconhecido pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) do MEC, o Mestrado Profissional em Artes, Prof-Artes, é um programa de pós-graduação stricto sensu em Artes, com duração de 24 meses, que tem como objetivo qualificar professores da rede pública de ensino, na área de artes, para o exercício da docência na educação básica.

Com aulas presenciais e duas disciplinas de fundamentação semipresenciais, o curso coordenado pela Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC) tem duas linhas de pesquisa: Processos de ensino, aprendizagem e criação em artes e Abordagens teórico-metodológicas das práticas docentes. No âmbito do IFG, o cursoé sediado no Câmpus Aparecida de Goiânia e coordenado pelo professor Alexandre Guimarães.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação