Publicidade

Correio Braziliense

Programa seleciona 100 estudantes para bolsas de estudos de mestrado e aperfeiçoamento profissional 

Os candidatos têm até 31 de maio para enviar as inscrições e concorrer a uma das vagas do Programa Rotary Pela Paz; os selecionados poderão 


postado em 28/04/2020 09:41

(foto: Divulgação/Rotary)
(foto: Divulgação/Rotary)
O programa Rotary Bolsas pela Paz está com inscrições abertas para a seleção de 100 estudantes brasileiros que participaram do treinamento de formação de lideranças atuantes na solução de conflitos mundiais. 

Os candidatos têm até o dia 31 de maio para enviar as solicitações aos respectivos diretórios locais, que deverão  enviá-las a Fundação Rotary até o dia 1º de junho. Os interessados poderão fazer um teste de elegibilidade disponível no site da organização no Brasil rotary.org.br.
 
As bolsas de estudo são para os anos de 2021 e 2022. Os selecionados podem escolher entre estudar de um a dois anos de mestrados, ou três meses de aperfeiçoamento profissional em um dos seis Centros Rotary pela Paz em universidades na Austrália, Inglaterra, Japão, Suécia, Estados Unidos e Tailândia.

Os beneficiados terão mensalidade, taxas,hospedagem, transporte de ida e volta, além de todas as despesas com estágios e estudos de campo, cobertos pelo programa de bolsas. 
 
 

Seleção 


A seleção será feita a nível mundial envolvendo todas as unidades Rotary espalhadas nos países. Somente em Brasília são 38 filiais a associação internacional. O processo baseia-se nas realizações pessoais, acadêmicas e profissionais dos candidatos. 

Após fazer o teste de elegibilidade no site, o candidato deve acionar os representantes da unidade mais próxima a sua residência. Estes irão conduzir outras etapas da seleção, como a realização de entrevistas, fazer uma pré-seleção entre os candidatos e encaminhar os melhores colocados para a escolha dos 100 representantes a nível mundial. 

Desde o lançamento em 2002, mais de 1.300 pessoas se formaram nos Centros Rotary.  São trabalhadores de cerca  de 115 países na área educacional, policial e militar, e também em governos, ONGs e organizações internacionais como a ONU e o Banco Mundial.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade

MAIS NOTÍCIAS

publicidade
publicidade
publicidade
publicidade
publicidade
publicidade