Enem 2017
Apresentado por:

Candidatos impedidos de fazer o exame devem procurar o Inep

Estudante que não conseguiu entrar, mesmo com o Boletim de Ocorrência, deverá procurar o instituto. Primeira etapa do exame foi aplicado neste domingo

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 05/11/2017 22:13 / atualizado em 05/11/2017 22:24

Responsável pelo Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) informou no início da noite deste domingo (5) que o candidato impedido de acessar o local de provas por falta de documento, mesmo tendo apresentado o Boletim de Ocorrência, deverá fazer uma reclamação junto ao órgão. A primeira parte do exame foi aplicado em 167 locais em todo o Brasil. No Distrito Federal, 125 mil pessoas testaram seus conhecimentos.

Segundo as regras do edital do Enem, o candidato que perdesse o documento de identificação, como a carteira de identidade, não seria impedido de fazer a prova, desde que apresentasse boletim de ocorrência dentro do prazo de validade de 90 dias da primeira prova. Entretanto, houve relatos de que alunos foram impedidos, pois teriam perdido o documento no caminho para a prova. 

Questionada pelo Eu Estudante sobre o ocorrido, a assessoria de imprensa do Inep informou que, no edital, foram dadas outras opções de documentos, mas que em caso de impossibilidade total de comprovação por parte do candidato, este seria impossibilitado de fazer a prova. Indagada sobre um trecho da entrevista coletiva em que a diretora de gestão e planejamento do Inep, Eunice de Oliveira Ferreira Santos, não menciona sobre a obrigatoriedade da apresentação do Boletim de Ocorrência em caso de perda do documento no caminho para a prova, a assessoria do instituto apenas informou que a diretora pode ter esquecido de dizer sobre a obrigatoriedade, mas que ela consta no edital e deverá ser seguida.

Contratempos
Se no Distrito Federal a aplicação do Enem foi tranquila, o exame precisou ser cancelado em uma faculdade de Teresina, em função de falta de energia no local. Segundo o Inep, os participantes serão redirecionados pelo instituto e farão as provas em novas datas. No comunicado, o instituto afirmou que está “ajustando a situação desses participantes e em breve eles serão informados sobre o novo direcionamento”. 
 
O Inep fez ainda um comunicado sobre uma denúncia onde alunos teriam gravado um vídeo dentro do local da prova. Segundo o instituto, caso seja confirmada esta infração ao edital, o candidato será eliminado e o vídeo será encaminhado à Polícia Federal. A primeira parte do exame foi aplicado em 167 locais em todo o Brasil. No Distrito Federal, 125 mil pessoas testaram seus conhecimentos. Segundo o Inep, 4.325.823 inscritos compareceram ao primeiro dia de avaliação. O índice de abstenção foi de 30,2%.