Para escrever melhor

Dedicando-se com afinco à produção de textos você vai descobrir que é uma tarefa prazerosa, e que quanto mais nos exercitamos nela, melhor compreendemos o funcionamento dos textos na leitura

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 21/01/2009 09:00

É preciso compreender que a produção de textos é uma atividade complexa, que exige da mente o exercício de várias habilidades cognitivas simultaneamente. O planejamento, a seleção, a hierarquização, a comparação, a associação, a abstração, a generalização, a síntese, entre outras, são funções superiores da mente acessadas durante a produção de um texto. Essas habilidades são desenvolvidas na vida e no processo educacional em várias oportunidades, e não apenas nas atividades de língua portuguesa. Os conhecimentos prévios sobre os gêneros e sobre a língua portuguesa são acessados para as decisões a serem tomadas na produção do texto. Quando escrevemos nas situações práticas da vida, temos muito tempo para reelaborar o texto, até sentir que ele corresponde a nossos objetivos. Esse processo de elaboração e reelaboração faz parte da produção do texto. Ninguém que produz um texto com um determinado objetivo entrega a primeira versão. Todos os profissionais da escrita trabalham o texto para chegar ao objetivo inicial. Em situação de exame, como no vestibular, todo o processo tem que ser comprimido, para caber no horário disponível. Isso exige treino prévio. Vamos então oferecer algumas sugestões para esse período preparatório. Dicas importantes para fazer uma boa redação: 1- Escolha um professor de língua portuguesa ou um familiar ou conhecido que tenha prática de produção de textos para ser o seu leitor crítico. 2- Escolha um tema entre os assuntos da atualidade.Você pode se basear em temas anteriormente utilizados em exames vestibulares ou concursos públicos. 3. Leia vários textos curtos sobre o tema e faça anotações.Você pode pesquisar na internet, em livros, jornais ou revistas. Observe as idéias principais, os fatos, os dados, os argumentos, as conclusões. 4. Marque o tempo. Tente ir acelerando seu processo até se aproximar do tempo destinado à redação no vestibular. 5. Decida qual é a sua idéia principal e quais são os argumentos que a fortalecem e os argumentos contrários a ela que devem ser combatidos (idéias secundárias). 6. Faça um mapa dessas idéias ou um índice da ordem em que aparecerão no texto, prestando atenção na progressividade da idéia e na relação entre uma idéia e outra. 7. Faça um primeiro rascunho. 8. Releia e reestruture de modo a aperfeiçoar o primeiro rascunho. 9. Repita a operação de releitura e de reestruturação. 10. Revise as questões gramaticais do texto: acentuação, pontuação, concordância, sintaxe, ortografia. Essa tarefa deve vir por último para que não interfira no fluxo de produção e organização das ideias. 11. Confira o tempo que gastou nessa atividade. 12. Apresente o texto para o seu leitor e ouça as críticas. Converse sobre os problemas identificados pelo leitor. Caso sejam problemas gramaticais, volte à gramática ou a um livro de dúvidas gramaticais para consolidar seus conhecimentos sobre o ponto em que está fraco. 13. Refaça o texto de acordo com as críticas do leitor. 14. Faça esse exercício diversas vezes por semana,com temas variados, antes do exame. 15. Leia várias vezes o comando da questão. Identifique o gênero de texto solicitado para não fugir às exigências dele. Reflita um pouco sobre as características formais e estruturais do gênero pedido. 16. Lembre-se de tudo o que já leu ou ouviu sobre o tema. Pergunte-se o que você mesmo pensa sobre o assunto, qual é a sua opinião, quais são suas posições sobre a questão colocada. Decida qual é a sua idéia principal, busque os argumentos que a sustentam e os argumentos contrários a ela que devem ser combatidos (ideias secundárias). Uma boa parcela do tempo deve ser dedicada a essa etapa, que será decisiva nos desenvolvimentos posteriores. 17. Faça um plano ou índice de organização das idéias.Observe a progressividade do assunto e a relação entre as diversas ideias colocadas. O ideal é que uma idéia leve à outra. Idéias isoladas, apenas justapostas, desqualificam o texto. 18. Releia e avalie o rascunho, como se fosse de outra pessoa, para decidir o que merece ser reestruturado.Anote ali mesmo as transformações necessárias. 19. Passe o texto definitivo, incorporando as alterações, na página própria.Assegure-se de que a letra está legível, pois o texto deverá ser compreendido imediatamente pelo examinador. Qualquer dificuldade na leitura pode prejudicar o efeito final e a apreciação do texto. Dúvidas na grafia das palavras podem prejudicar o candidato. 20. Releia e revise para refinar as questões gramaticais:acentuação, pontuação, concordância, sintaxe, ortografia. Se precisar rasurar, não se preocupe, mas assegure-se de que a forma definitiva ficou evidente para o leitor/examinador.