"Verdadeira libertação das domésticas virá com educação"

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 21/03/2013 19:29

O senador Cristovam Buarque (PDT-DF) afirmou nesta quinta-feira (21) que a aprovação da PEC das Domésticas (PEC 66/2012), apesar de ser um grande avanço, não equivale à abolição da escravatura. Na opinião do senador, a verdadeira abolição se dará no dia em que os filhos dos empregados domésticos puderem estudar nas mesmas escolas que os filhos dos patrões.

- Aí, sim, a gente poderia dizer: veio a abolição, a abolição pela qual o futuro dos filhos deles dependerá do talento, da persistência, da vocação, mas não da renda, não da cidade onde vivem - disse o senador.

Cristovam disse considerar que, entre os sofrimentos sociais, poucos se comparam aos de alguém que ganha o salário mínimo para cuidar dos filhos dos outros e vê a diferença entre a realidade deles e a dos próprios filhos. Para o senador, poucos se colocam no lugar de uma empregada doméstica, que vê a abundância de recursos e materiais com as crianças da casa em que trabalha e não consegue fazer o mesmo na sua casa.

- Como é que a gente quer que uma criança entre numa escola e aprenda a ler logo se ela nunca teve a possibilidade de desenvolver a habilidade de pegar em um lápis? – indagou.

O senador voltou a sugerir um programa de federalização das escolas, para tirá-las da responsabilidade dos municípios, entes com menos recursos. No projeto do senador, os professores ganhariam salários maiores que os atuais, mas teriam uma “estabilidade responsável”, condicionada ao bom desempenho.