Publicidade

Correio Braziliense GUIA DE CONCURSOS

Manual para trabalhar na prefeitura de Cristalina (GO)

No total, 5.500 candidatos se inscreveram para disputar 840 vagas, sendo 184 efetivas e 656 cadastro reserva. Os cargos são para os níveis fundamental (completo e incompleto), médio e superior. Salários variam entre R$ 969,54 e R$ 3.992


postado em 15/09/2019 15:41

Os 5.500 candidatos que se inscreveram para disputar uma das 840 vagas da Prefeitura de Cristalina (GO) estão na reta final de preparação. As chances são para os níveis fundamental (completo e incompleto), médio, técnico e superior, para atuar nas secretarias de Administração, de Saúde e de Meio Ambiente. De acordo com o Instituto Quadrix, banca organizadora do certame, foram 2.995 inscritos para os cargos de nível fundamental (completo e incompleto), 2.061 para os de ensino médio e 445 para os de nível superior. Os valores são aproximados porque as duplicidades nas inscrições ainda estão sendo concluídas. Os lugares de prova dos cargos de ensino fundamental e superior serão divulgados em 8 de outubro e os exames serão aplicadas em 13 de outubro. Para as oportunidades de nível médio, os locais de avaliação sairão em 15 de outubro e os candidatos farão as provas em 20 de outubro. Todos os lugares de prova serão em Cristalina, onde também serão as lotações dos cargos.

Quanto paga

Professor Márcio Hunecke não aconselha leitura completa de conteúdos na reta final do concurso(foto: Arquivo Pessoal)
Professor Márcio Hunecke não aconselha leitura completa de conteúdos na reta final do concurso (foto: Arquivo Pessoal)
Para a Secretaria de  Administração são 78 vagas efetivas e 228 cadastro de reserva. Os cargos disponíveis são auxiliar de serviços gerais (fundamental incompleto), contínuo (fundamental incompleto), recepcionista (fundamental completo), vigia (fundamental incompleto), auxiliar administrativo (médio), motorista (médio) e técnico de segurança do trabalho (médio/técnico). Os auxiliares de serviços gerais e os contínuos receberão remuneração de R$ 969,54 acrescida de complemento constitucional (salário mínimo). Recepcionistas, vigias e auxiliares administrativos terão salário de R$ 1.357,38. Os técnicos de segurança do trabalho vão receber remuneração de R$ 1.679,44 e os motoristas, R$ 1.764,59.
 
A Secretaria de Meio Ambiente oferece quatro oportunidades efetivas e 20 cadastro de reserva. As vagas são para fiscal ambiental (médio/técnico), engenheiro agrônomo, engenheiro ambiental e engenheiro florestal. O salário de fiscal será de R$ 1.679,44 e o de engenheiros, R$ 3.992. Os cargos de engenharia exigem graduação na área. 

Para a Secretaria de Saúde são 102 vagas efetivas e 408 cadastro de reserva. As chances englobam os cargos de agente comunitário de saúde, agente de combate às endemias e assistente social. Os melhores classificados na prova objetiva do cargo de agente comunitário de saúde serão convocados a participar de curso de formação inicial. As vagas para agentes exigem ensino médio completo e oferecem salário de R$ 1.250. Para assistente social, a remuneração será de R$ 3.947,52 e é necessário ter formação superior.   

Língua portuguesa

Todas as provas, quaisquer que sejam os cargos e níveis de escolaridade, terão questões objetivas de língua portuguesa. As funções que exigem ensino fundamental vão cobrar matemática básica. Para as vagas de nível médio, técnico e superior, as questões vão exigir conhecimentos em raciocínio lógico e matemática e realidade étnica, social, histórica, geográfica, cultural, política e econômica de Goiás e do Brasil, além de conhecimentos específicos do cargo em questão. As funções de ensino superior vão demandar, ainda, noções de informática e ética no serviço público. 
 
Desde 2004, graças a uma lei estadual, todos os certames realizados em Goiás, além das matérias específicas de cada carreira, devem conter questões atinentes à realidade étnica, social, histórica, geográfica, cultural, política e econômica do estado.

Marcos Takao, professor de concursos desde 2001, com foco nas áreas de história e geografia, acredita que temáticas atuais, como pautas de minorias e do meio ambiente, têm grandes chances de figurar nas provas do concurso. O professor trabalha atualmente com cursos preparatórios a distância, além de ser auditor fiscal da Prefeitura de São Paulo. “São questões da atualidade e que envolvem temas que a banca tem cobrado com maior frequência, como a questão da presença da mulher e das comunidades negras e quilombolas.” 

Ele destaca também temas ambientais, igualmente atuais, e que estão ligados a questões do desenvolvimento econômico e social de Goiás. “É muito importante considerar todo o processo, desde a mineração, e incluir a sustentabilidade. O professor mostra que o Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros, antes, um reduto da mineração, agora, é um símbolo de sustentabilidade, dado o incêndio do ano passado. “A sustentabilidade trouxe a possibilidade do turismo, mantendo o desenvolvimento econômico do estado.”

O professor Carlos Zambeli, especialista em língua portuguesa, trabalha com o ensino da disciplina há 19 anos, 11 deles especificamente para cursos preparatórios. Ele afirma que um dos focos da matéria no concurso está na análise sintática. “É daqueles assuntos que deixa todo mundo com medo, mas é o grande diferencial do português. O professor não descarta que o estudante reveja aspectos de pontuação e interpretação de texto. “Interpretação de texto, então, torna-se essencial, porque hoje espera-se muito que um funcionário público tenha leitura de mundo”, prevê.

Reta final 

Renilce de Oliveira está se preparando para o concurso há um mês. Ela, que já é funcionária da Secretaria de Gestão e Planejamento da Prefeitura, estuda para o cargo de recepcionista com aulas on-line, conteúdos impressos e vídeos explicativos. “Perto da aplicação da prova, tenho tido mais dedicação e atenção. Minha expectativa é a classificação entre os primeiros cinco”, afirma a concurseira. Renilce estuda três horas diárias, por meio de exercícios e textos de conhecimentos gerais, além de outros assuntos demandados pelo edital.

O professor de informática Márcio Hunecke acredita que, nos dias próximos ao concurso, os candidatos devem se concentrar em resumos e mapas mentais construídos durante os estudos. “Na reta final, não é recomendado tentar assistir a todas as aulas ou ler todas as apostilas. Além de consumir muito tempo, pode trazer um sentimento de frustração.” Para aqueles que farão a prova visando um dos cargos de nível superior, o professor, que trabalha na área de suporte ao ambiente Windows do Banrisul desde 2003, recomenda atenção especial às funções do Excel e ao Explorador de Arquivos do Windows. “As questões com figuras e teclas de atalhos são raras, portanto, não é recomendado gastar muito tempo para ficar decorando os ícones dos aplicativos e as teclas de atalho”, afirma. 

Atenção à saúde

O professor Carlos Zambeli destaca questões relacionadas ao bem-estar mental dos concurseiros. “Perto da prova, vemos muitos candidatos ansiosos. É preciso manter a resiliência, a boa saúde mental, como se fosse uma atividade física. Deve-se também investir em psicoterapias e tomar cuidado com os milagrosos da internet. Estamos em 2019, está na hora de cuidar disso também”, defende. 

Para o dia da prova, o professor Márcio Hunecke acredita que os concurseiros atenham-se a um plano de execução. “Se iniciar pelas questões mais difíceis, saiba quanto tempo pode demorar para cada questão. Calcule antecipadamente quanto tempo pode demorar para cada 10 questões, por exemplo”, afirma. “Não se esqueça que são necessários de, pelo menos, 15 minutos para preencher o cartão de respostas. Esqueça os outros candidatos, mesmo que façam barulhos. Concentre-se somente na sua prova.”

Passe bem / Língua portuguesa e pontuação

No que se refere à pontuação, assinale a alternativa correta.
 
(A)  O conceito  de desenvolvimento  sustentável representou,  uma nova forma de desenvolvimento econômico. Que leva em conta o meio ambiente. 
(B)  Muitas  vezes, desenvolvimento  é confundido com crescimento econômico, que depende do consumo crescente de energia e recursos naturais. 
(C)  Dos recursos naturais, dependem, não só a existência humana e a diversidade biológica. Como o próprio crescimento econômico.  
(D)  O desenvolvimento sustentável, sugere qualidade em vez de quantidade, com a redução do uso de matérias%u2010primas e produtos e o aumento da reutilização e da reciclagem. 
(E)  Ao invés de aumentar os níveis de consumo dos países em  desenvolvimento; é preciso reduzir, os níveis observados nos países industrializados.

Comentário: Não se separa com vírgula complemento verbal de verbo nem sujeito de predicado, então já podemos eliminar os itens A, C e D. Na alternativa E, não é necessário ponto e vírgula. Há a oração subordinada antes e, depois, a oração principal, deslocada. A vírgula depois de 'reduzir' também está errada, porque está separando o verbo de seu complemento. Resta apenas o item B, em que temos um adjunto adverbial deslocado, que pede vírgula, e a vírgula da oração adjetiva usada de maneira correta.

Gabarito: B
Questão retirada do caderno de prova para assistente de educação, do último processo seletivo para a Prefeitura de Cristalina, feito em 2018 pelo Instituto Quadrix, comentada pelo professor Carlos Zambeli.

Passe bem / Realidade étnica, social, histórica, geográfica, cultural, política e econômica de Goiás

O Distrito Agroindustrial de Anápolis (DAIA) foi criado em 8 de setembro de 1976, com o objetivo de agregar valor à produção agropecuária e mineral da região. Contando com uma área de 593 hectares, é limítrofe com a BR%u2010060/153 e com a GO%u2010330, além de ser interligada ao Porto de Santos por um ramal da ferrovia Centro%u2010Atlântica e ser o marco zero da ferrovia Norte%u2010Sul, em construção. A  respeito do assunto abordado no texto e de temas correlatos, assinale a alternativa correta.

(A)  Sediando  exclusivamente  empresas dos ramos farmacêutico  e automobilístico, o DAIA oferta atualmente mais de dez mil empregos diretos e mais de trinta mil indiretos.
(B) A posição geográfica da cidade de Anápolis fez com que os objetivos alcançados com a criação do DAIA ficassem muito aquém das expectativas.
(C)  O DAIA  serviu de  modelo para  outros projetos semelhantes,  embora não tenha sido o primeiro distrito agroindustrial a ser criado no estado.
(D)  Inaugurada oficialmente em 2010, a primeira Estação Aduaneira Interior (EADI) do Brasil, também conhecida como  Porto Seco de Anápolis, desempenha papel fundamental no crescimento econômico de Goiás.
(E) Os maiores incentivos ao DAIA vieram na década de 1980, a partir da instituição, pelo governo estadual, do programa  de incentivos fiscais Fomentar, que concedeu crédito de ICMS às indústrias que se instalassem em Goiás. 

Comentário: O Distrito Industrial DAIA foi criado tendo por estímulo incentivos fiscais provenientes do imposto sobre circulação de mercadorias e serviços (ICMS), o que proporcionou a chegada de indústrias, tais como a automotiva (montadora de automóveis CAOA). 

Gabarito: E
Questão retirada do caderno de prova para assistente de educação, do último processo seletivo para a Prefeitura de Cristalina, feito em 2018 pelo Instituto Quadrix, comentada pelo professor Marcos Takao.
 

*Estagiária sob supervisão de Ana Sá

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade

MAIS NOTÍCIAS

publicidade
publicidade
Inep divulga gabaritos do Encceja PPL 20:19 - 15/10/2019 - Compartilhe

Inep divulga gabaritos do Encceja PPL

publicidade
publicidade
publicidade
publicidade