Publicidade

Correio Braziliense MERCADO FASHION

Mercado da moda se fortalece no DF, apontam Senac e Sindiveste

Essa é a conclusão de representantes do Senac, do Sindiveste e de outros agentes do setor. Apesar disso, empreendedores do ramo, em geral, são donos de microempresas e carecem de investimento e capacitação. Aproveitando um mercado aquecido, a instituição de ensino promoveu um dia dedicado à temática para um público de 550 pessoas


postado em 20/10/2019 16:52 / atualizado em 20/10/2019 17:07

Foi-se o tempo em que falar sobre ou trabalhar com moda era considerado fútil. O mercado fashion é um dos que mais emprega no país e no DF também. Em função deste cenário, o Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial do Distrito Federal (Senac-DF) promoveu um dia para discutir esse universo tão vasto e potencializador. Com a proposta de estreitar a relação da comunidade com os profissionais da área, a instituição promoveu a primeira edição do Senac Fashion Day, encontro gratuito com diversas atividades, entre workshops, palestras, oficinas, aulas-show, roda de conversas e desfiles de marcas locais.
 
Atividade de produção de moda com convidados da plateia no palco: montagem de look ao vivo(foto: Nícolas Braga/Esp. CB/D.A Press)
Atividade de produção de moda com convidados da plateia no palco: montagem de look ao vivo (foto: Nícolas Braga/Esp. CB/D.A Press)
 
O evento começou de manhã e continuou até de noite no Espaço de Moda da unidade Jessé Freire do Senac e no Teatro Sesc Ary Barroso, reunindo cerca de 550 pessoas. A coordenadora dos segmentos de moda e beleza do Senac-DF, Verônica Goulart, conta que o evento é “mais um passo no fortalecimento do mercado na região”. O Fashion Day faz parte de um plano diretor de moda dos núcleos Norte e Centro-Oeste. O evento ocorreu, além de no Distrito Federal, em Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Amazonas, Roraima e Acre. A previsão é de que, até o fim do ano, a programação passe por Rondônia, Pará, Tocantins e Amapá.

Transformação além da aparência

Entre as diversas atividades oferecidas na programação, uma das mais procuradas foi a aula-show com transformação por meio da consultoria de imagem. Trata-se de um serviço que auxilia mulheres e homens na construção de um visual em sintonia com estilo de vida, crenças e valores de quem está sendo atendido. É uma área que tem crescido muito no mercado, com cada vez mais pessoas atendendo clientes, principalmente como autônomas, no DF. Ministrada pelo professor de consultoria de imagem e personal stylist do Senac Fernando Demarchi, com a ajuda das consultoras de imagem e estilo Fabi Mendes e Fabi Gotti, a atividade consistia num planeamento de imagem, em que cada um ficou responsável por uma parte.

A escolha da participante que teria a aparência repaginada foi feita a partir de um sorteio. O trabalho durou cinco dias, começando por uma conversa detalhando qual era o ideal de imagem que ela esperaria ter. “Porque não basta mudar alguém, é preciso mudar a pessoa de acordo com o que está dentro dela”, disse Fernando. Fabi Gotti, 44 anos, é formada em fisioterapia e se tornou consultora de moda há quase dois anos. Responsável pela área do rosto na transformação, ela descreve a tarefa como um desafio. “Fiquei insone porque trabalhar com a face de uma pessoa é muito delicado, profundo e suave. Não dá para eu querer impor, mesmo eu enxergando uma beleza, sem que a pessoa se sinta assim”, observa.
 
Eliana, de amarelo, com a coordenadora Verônica e a equipe que a transformou(foto: Nícolas Braga/Esp. CB/D.A Press)
Eliana, de amarelo, com a coordenadora Verônica e a equipe que a transformou (foto: Nícolas Braga/Esp. CB/D.A Press)
 
Servidora da Secretaria de Saúde do DF, ela teve um adoecimento laboral que a impossibilita de fazer esforço. Em virtude disso, decidiu investir em outra área de que sempre gostou. Assim, tornou-se consultora de imagem. “A gente tem que entender muito sobre esse mundo da moda e do visual, que vai desde saber sobre tendência, comportamento, aparência, até cor do ano... Enfim, a imagem é um monte de coisa.” Hoje Fabi Gotti concilia as duas profissões. Entre mais de 550 inscritos, a sortuda sorteada para passar por uma repaginada no visual foi Eliana Marquezine, 45 anos, instrutora do curso de cabeleireiro do Senac de Luziânia. Ela conta que topou participar dessa empreitada muito em função da confiança.

“Eu era aluna do Fernando. Quando eu soube que fui sorteada, fiquei feliz, porque eu sei que ele jamais faria alguma coisa que não seria boa para mim”, relata. Eliana revela que estava bastante nervosa para saber como as pessoas reagiriam quando ela revelasse o novo look. “A gente se preocupa muito com as críticas... Eu sei que a maioria gostou, mas, com certeza, pode ter um ou outro que não. O importante mesmo é eu ter gostado e as pessoas que estavam me aconselhando, meu marido e filhas também”, afirma. Se depender da reação dos presentes, a transformação foi aprovada. Após uma contagem regressiva, Eliana apareceu no palco deslumbrante, com um novo corte e cor de cabelo, maquiada e com um longo vestido que realçava a beleza que não reconhecia ter. “Mudou da cabeça aos pés”, elogia Fernando.

Referência na área, ele tem formação diversificada, que vai de design de moda, passando por psicologia e chegando ao jornalismo. Fernando foi o primeiro professor de moda contratado pelo Senac-DF e foi procurado para criar uma imagem para o setor na cidade. O objetivo de Fernando é transformar as pessoas por meio da construção de uma nova identidade visual. “O primeiro curso que administrei foi o de personal stylist, em seguida, o de consultoria de imagem. Estou na vigésima turma, mais de 500 alunos passaram por mim.”

Adquirir conhecimento

(foto: Nícolas Braga/Esp. CB/D.A Press)
(foto: Nícolas Braga/Esp. CB/D.A Press)
 

O público de mais de 550 pessoas do Senac Fashion Day era diverso, incluindo alunos da instituição e interessados por moda. Sofia de Lins Pinto, 19 anos, cursa design de moda no Centro Universitário Iesb e veio participar do evento pela primeira vez. “Gostei bastante, principalmente do workshop de estamparia. Aprendi coisas a que não tive acesso na faculdade”, descreve. Desde pequena, se interessava por esse universo, mas teve dúvidas ao escolher qual curso fazer. “Só fui escolher moda bem em cima da hora, quando percebi que tinha que fazer um curso que gostasse, em vez de pensar em algo que daria dinheiro.”
 
(foto: Nícolas Braga/Esp. CB/D.A Press)
(foto: Nícolas Braga/Esp. CB/D.A Press)
 
Sofia trabalha como modelo e avalia as oportunidades para trabalhar com moda como limitadas. “Se alguém quiser crescer nesse ramo, vai ter que dar o seu melhor e se esforçar ao máximo pra conseguir se destacar e conseguir uma chance de trabalhar nessa área”, aponta. Aluno do curso de consultoria de imagem do Senac, Pedro Neiva, 21 anos, esteve no evento a convite do professor Fernando. Assim como Sofia, a relação dele com a moda começou na infância. “Sempre fui apaixonado. Até por isso acabei cursando fotografia. Resolvi fazer o curso consultoria de imagem para aprofundar meus conhecimentos.”

Ele ressalta a importância do Senac na vida e na carreira dele. “A instituição me ajudou muito na composição das minhas fotos, tanto em questão de vestuário, quanto de imagem... Veio mesmo para agregar ao que eu já fazia”, comenta. Hoje, Pedro trabalha como fotógrafo, buscando se aperfeiçoar em fotografia de moda. No entanto, sente dificuldades para conseguir se firmar no mercado de trabalho. “É um nicho muito limitado a certos grupos. Contatos são muito importantes: se você não circular, não consegue ser reconhecido”, comenta.

Desfile de talentos

 

Victor foi um dos responsáveis pelas peças do desfile(foto: Nícolas Braga/Esp. CB/D.A Press)
Victor foi um dos responsáveis pelas peças do desfile (foto: Nícolas Braga/Esp. CB/D.A Press)
Na passarela do evento, o público pôde conhecer o trabalho de três estilistas que têm se destacado no cenário brasiliense. Flávia Laboissiere, Bernardo Rostand e Victor Galeno levaram peças ao desfile para dar um gostinho à plateia de como são as marcas deles. A primeira estilista produz peças marcantes, de estética contemporânea, minimalista e inovadora na Loja Laboissiere. O segundo aposta no streetwear com qualidade técnica, os ideais e a aparência da alta moda no ateliê Rostand.


Victor Galeno, 25 anos, é formado em design de moda pelo Centro Universitário Iesb, mudou-se para o Rio de Janeiro para fazer pós-graduação no Centro de Aprendizagem da Indústria Química e Têxtil do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai-Cetiqt) na mesma área. Ao retornar à capital federal, em 2018, Victor se inscreveu para participar do concurso Destaque Moda Senac, em que saiu como vencedor na categoria masculina.

“Considero esse um marco muito para a minha carreira”, relembra. Ele criou a Galeno Brand em novembro de 2018. A marca é direcionada ao público masculino e se baseia em alfaiataria e streetwear. “Acredita que esse seja o futuro da moda masculina”, define. Depois que conquistou o reconhecimento ao participar do concurso Destaque de Moda Senac 2018, a marca dele só cresceu. A seleção foi feita em parceria entre o Senac e o Instituto Nacional de Moda e Design, que promove o São Paulo Fashion Week (SPFW).
 
Desfile foi no Teatro Sesc Ary Barroso, na 504 Sul (foto: Nícolas Braga/Esp. CB/D.A Press)
Desfile foi no Teatro Sesc Ary Barroso, na 504 Sul (foto: Nícolas Braga/Esp. CB/D.A Press)
 
A partir disso, uma peça da marca de Victor ganhou o selo SPFW Ama — que reconhece criações de micro e pequenas marcas. “Esse reconhecimento foi um start para eu investir no meu trabalho. A marca tem crescido bastante depois de todos essas conquistas”, afirma. Victor tem um ateliê na casa dele e terceiriza a produção, feita por costureiras em Brasília.

A moda local

O professor Fernando Demarchi evidencia que a moda em Brasília tem passado por um processo de transformação. “O mercado é bastante forte, mas estamos em busca de sermos muito mais. Hoje nós estamos empreendendo de outra maneira que tem possibilitado o surgimento de uma nova frente muito sólida.” Ele comenta o diferencial do estilo de Brasília. “É uma pegada voltada para arquitetura, com destaque para linhas, texturas e formas”, aponta.

Verônica Goulart, coordenadora dos segmentos de moda e beleza do Senac-DF, ressalta a importância da instituição para o fortalecimento da área na região. “Há procura por empreender em moda na capital federal, por isso a necessidade de serviços como o nosso, para o fortalecimento de profissionais com capacitação.”

A presidente do Sindicato das Indústrias do Vestuário do Distrito Federal (Sindiveste-DF), Walquiria Pereira, observa que os talentos da cidade precisam de capacitação e investimento. “O Distrito Federal tem 5.812 indústrias de confecção. Desse total, 90% são formadas por empreendedores individuais, o que deixa clara a necessidade de investir nesses profissionais para que os empreendimentos possam crescer”, avalia.

Estude!

Interessados em fazer cursos voltados à moda no Senac-DF podem se informar por meio do site ou pelo telefone 3313-8877. Confira formações ofertadas pela instituição. Todas as matrículas são presenciais

» Aperfeiçoamento em cortes e costura
Carga horária: 60 horas
Investimento: R$ 600
Local: Senac Jessé Freire
Inscrições: até 28 de outubro ou enquanto durarem as vagas.

» Costureiro
Carga horária: 212 horas
Investimento: R$ 1.210
Local: Senac Sobradinho e Senac Ceilândia
Inscrições: até 11 de novembro para a turma de Sobradinho e até amanhã (21) para a de Ceilândia ou enquanto durarem as vagas

» Modelista 
Carga horária: 210 horas
Investimento: R$ 1.368
Local: Senac Sobradinho
Inscrições: até 4 de novembro ou nquanto durarem 
as vagas

» Técnico em produção de moda
Carga horária: 800 horas
Investimento: R$ 6.000
Local: Senac Jessé Freire
Inscrições: encerradas em 14 de outubro; acompanhe no site a abertura de novas turmas

» Consultoria de estilo
Carga horária: 60 horas
Investimento: R$ 480
Local: Senac Jessé Freire
Inscrições: encerradas em 4 de outubro; acompanhe no site a abertura de novas turmas

 

*Estagiário sob supervisão da  subeditora Ana Paula Lisboa

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade

MAIS NOTÍCIAS

Não há desenvolvimento sem educação 07:00 - 11/11/2019 - Compartilhe

Não há desenvolvimento sem educação

Seleção exclusiva para PCD 07:00 - 11/11/2019 - Compartilhe

Seleção exclusiva para PCD

Brasília: futuro polo de moda internacional 07:00 - 11/11/2019 - Compartilhe

Brasília: futuro polo de moda internacional

publicidade
publicidade
publicidade
publicidade
publicidade
publicidade