Publicidade

Correio Braziliense GUIA DE CONCURSOS

Quer conquistar uma vaga no Conselho de Odontologia?

São 125 oportunidades para cargos de ensino médio, técnico e superior. Salários iniciais chegam a R$ 8.680


postado em 08/12/2019 19:04 / atualizado em 08/12/2019 19:11

O Conselho Federal de Odontologia (CFO) está com inscrições abertas para preenchimento de 125 vagas. São nove para contratação imediata e 116 para cadastro reserva. Os cargos oferecidos são agente operacional, técnico administrativo (ensino médio); técnico arquivista (ensino médio-técnico); administrador, procurador jurídico e contador (ensino superior nos cursos de administração, direito e ciência contábeis). As oportunidades são para trabalhar no Distrito Federal. O concurso tem validade de um ano, podendo ser prorrogado, uma (1) única vez, por igual período, por conveniência administrativa.

Professor Ismael reforça que é preciso organização para obter bons esultados (foto: Arquivo Pessoal)
Professor Ismael reforça que é preciso organização para obter bons esultados (foto: Arquivo Pessoal)
Os salários iniciais são de R$ 3.180 (agente operacional), R$ 4.380 (técnico administrativo e arquivo), R$ 7.580 (contador) e R$ 8.680 (administrador e procurador jurídico), já considerando o auxílio alimentação de R$ 1.180. O órgão ainda oferece assistência médica, odontológica e vale-transporte.

Interessados devem se inscrever até 9 de dezembro no site www.quadrix.com.br. O pagamento da taxa deve ser efetuado até o dia seguinte (10). O processo seletivo é organizado pelo Instituto Quadrix e será constituído de prova objetiva, com 120 itens, para todos os cargos e exame discursivo para os candidatos de ensino superior. As duas etapas têm caráter eliminatório e classificatório.

As avaliações dos cargos de ensino superior estão previstas para 26 de janeiro e, para ensino médio e técnico, 2 de fevereiro. O conteúdo engloba língua portuguesa, legislação, informática, raciocínio lógico e matemático, legislação e ética na administração pública, além dos conhecimentos específicos de cada curso.
O último concurso do CFO foi realizado em 2017 e ofertou 34 vagas imediatas, com 306 para cadastro reserva. Para participar do certame, era exigido do candidato nível médio ou superior.

Preste atenção!

O professor Adilson Soares, 48 anos, ministra a disciplina de direito administrativo no curso preparatório ASSCON do Brasil. O conteúdo vai ser cobrado nos testes para os cargos de ensino superior. A recomendação de Soares é que os candidatos prestem atenção nas leis 8.429/92 e 8.666/93, que tratam dos atos de improbidade administrativa e licitações públicas. Ele também sugere atenção à Lei 9.784, com ênfase nos capítulos II, III, IV, V, VI, XIV, XV e XVI.
 
Pela proximidade da prova, o professor aconselha que os alunos priorizem conteúdos-chave. “Alguns temas que são recorrentes em concursos. O recomendável é que o aluno foque os estudos nas questões de maior peso,  verifique o edital e veja quais matérias têm essa característica”, aconselha.

Em relação às dificuldades, o professor de legislação do Gran Cursos, Ismael Noronha, indica que o principal obstáculo para os concurseiros é a grande quantidade de conteúdo, principalmente para quem não é da área.

Ele reforça a necessidade de organização para obter bons resultados. “O candidato precisa dar mais peso para as matérias que têm mais questões e cumprir esse planejamento. Além disso, também é preciso ir atualizando [o plano de estudos] de acordo com as dificuldades encontradas e direcionar o esforço para elas”, orienta.

Estudar com apoio 

Lucieny Sobral, 43 anos, está retomando os estudos depois de um período de 13 anos(foto: Arquivo Pessoal)
Lucieny Sobral, 43 anos, está retomando os estudos depois de um período de 13 anos (foto: Arquivo Pessoal)
Luciney Ferreira Sobral, 43 anos, é formada em direito desde 2006. Mas ficou afastada do mercado de trabalho pois perdeu o primeiro marido no ano em que concluiu a graduação e precisou passar esse tempo cuidando da família. “Passei muito tempo sem exercer a profissão porque meus filhos eram pequenos na época em que tudo ocorreu. Então, escolhi ficar em casa e cuidar deles. Ano passado, resolvi voltar a estudar”, conta.

Ela conta que recebeu incentivo em casa para a retomada. “Quando fui matricular minha filha no cursinho, ela me perguntou se eu não queria voltar a estudar, pois sempre soube que era o meu sonho passar em um concurso. Incentivou-me e topei na hora.”

Desde então, Luciney dedica boa parte do dia para reaprender todos os conteúdos. “De segunda a sexta-feira, regularmente, vou de manhã para o curso e, à tarde, estudo em casa, das 14h às 18h. Paro só para ir à academia”, detalha.

Como o dia da prova está tão próximo, a advogada tem seguido a dica de priorizar algumas matérias. “Agora, vou focar mais nas específicas, pois tenho estudado há bastante tempo os conteúdos gerais. Tenho muita dificuldade em raciocínio lógico e matemática, porque não é muito a minha área, sou mais de humanas”, explica.

O que diz o edital

Inscrições: até 9 de dezembro no site 
Edital disponível: bit.ly/2XJOZ9w
Taxa: R$ 65 para os cargos de nível médio e nível médio/técnico, e R$ 85 para os de nível superior
Vagas: nove vagas efetivas + 116 de CR
Prova: 26 de janeiro e 2 de fevereiro
Locais de prova: Distrito Federal

Passe bem/Direito administrativo

Com relação a processo administrativo, julgue o item.
O processo administrativo pode ser iniciado de ofício ou a requerimento do interessado, exigidas, nesse último caso, manifestação por escrito e identificação.
A) Certo
B) Errado
Comentário: Vemos nos termos da lei 9784/99 a seguir, que caso o processo administrativo seja iniciado a requerimento do interessado de fato deverá conter manifestação por escrito e identificação do interessado dentre outras informações
• Art. 5º O processo administrativo pode iniciar-se de ofício ou a pedido de interessado.
• Art. 6º O requerimento inicial do interessado, salvo casos em que for admitida solicitação oral, deve ser formulado por escrito e conter os seguintes dados:
 
I - órgão ou autoridade administrativa a que se dirige;
II - identificação do interessado ou de quem o represente;
III - domicílio do requerente ou local para recebimento de comunicações;
IV - formulação do pedido, com exposição dos fatos e de seus fundamentos;
V - data e assinatura do requerente ou de seu representante.
Questão retirada do concurso para o Conselho Regional de Corretores de Imóveis da 5º Região (GO) em 2018.
 
 
*Estagiário sob supervisão de Ana Sá  

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade

MAIS NOTÍCIAS

publicidade
publicidade
publicidade
publicidade
publicidade
publicidade