Publicidade

Correio Braziliense GUIA DE CONCURSOS

Concurso da PCDF abre 300 vagas; Confira dicas sobre como se preparar

Confira dicas para garantir aprovação no certame aberto pela corporação do Distrito Federal. São 300 vagas


postado em 22/12/2019 17:23 / atualizado em 22/12/2019 18:55

As inscrições do concurso público para o cargo de escrivão da Carreira de Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) serão abertas em 22 de janeiro e poderão ser feitas até 10 de fevereiro de 2020, no site do Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos (Cebraspe). São 300 vagas para nível superior, e as provas estão previstas para 15 de março. O processo será dividido em duas etapas de caráter eliminatório e classificatório. Além das provas objetivas, o candidato deve se preparar para as provas práticas de aptidão física e digitação e para a redação de texto dissertativo.

Diego Rocha estuda de 4 a 6 horas por dia está confiante na aprovação (foto: Diesika Pieretti Bastos/Divulgação)
Diego Rocha estuda de 4 a 6 horas por dia está confiante na aprovação (foto: Diesika Pieretti Bastos/Divulgação)
A jornada de trabalho é de 40 horas semanais, com remuneração de R$ 8.698,78. “Ser  policial em uma das corporações mais respeitadas e treinadas do país não tem preço”, afirma Viviane Rocha, professora de técnicas e planejamento estratégico de estudos da Central de Concursos, ao enumerar as vantagens de o candidato ser aprovado nessa seleção.

Como estudar

O primeiro passo para ele conquistar uma vaga, segundo a professora Viviane Rocha, é  montar um cronograma e iniciar  uma rotina de estudos. O não planejamento pode fazer com  que o processo seja menos efetivo e mais lento. “Oriente-se por meio de material didático de qualidade e especializado, faça muitos exercícios e provas anteriores, marque os acertos”,  sugere.

Outra dica  importante é o candidato conhecer bem o  que cobra a banca examinadora por meio de resolução de provas anteriores e usar quatro horas e meia de alguns domingos para fazer simulados e treinar como gabaritar os 120 itens e resolver a parte discursiva.

Para Evandro Guedes, CEO do AlfaCon Concursos, o segredo de uma dissertação que garanta a aprovação é a prática. “É aconselhável escrever um texto duas ou três  vezes por semana. Assim, com certeza, o concurseiro chegará à hora da prova pronto para fazer uma  boa redação  e obter  a classificação.
 

O texto pode ser de até 30 linhas sobre temas da atualidade, segundo o edital. A principal sugestão de Evandro é ficar atento aos fatos debatidos no Senado, como fake news e temas ligados à violência e à segurança pública, principalmente o feminicídio.

Novidades no edital

Os conteúdos são de conhecimentos básicos e específicos, como português, legislação, informática e  noções de direito. Entretanto, o edital deste ano trouxe algumas novidades que assustaram os candidatos. A principal delas é a inclusão da prova de língua inglesa.

Evandro Guedes passou em 12 concursos públicos e garante que essa não deve ser a maior preocupação, mesmo com o pouco tempo para estudar. “É uma prova bem básica. Geralmente, o que cai é interpretação de texto. Os candidatos devem se preocupar com os conhecimentos de português, matemática e raciocínio lógico. Essa é a principal dificuldade”, afirma. 

Foco

Diego Rocha, 28 anos, é formado em engenharia mecânica, mora em Cascavel, no Paraná, e prestará o concurso . “A prova cobrará assuntos que eu estou estudando há  bastante tempo. Além disso, Brasília é uma cidade que me agrada bastante”, justifica sobre os motivos que o levaram a fazer inscrição nesse certame.
 
Para obter aprovação, Rocha tem  conciliado a rotina de estudos  com  o trabalho e as atividades físicas. “Afinal, o preparo para a prova de aptidão física demanda tempo para o condicionamento”, diz.

Apesar de admitir que a fase de preparação para um concurso é de exaustão, ele montou um  cronograma em que se dedica, durante cerca de quatro a seis horas diárias, para revisão de conteúdos. Por ter formação em uma área de exatas, a maior dificuldade do candidato é estudar noções de direito processual penal. 

Preparação física 

Segundo o coordenador de Carreiras Policiais do Gran Cursos Online, Érico Palazzo, que também é delegado da PCDF, o TAF (Teste de Aptidão Física) tem um índice alarmante de reprovações, em concursos recentes da Polícia Federal e Polícia Rodoviária Federal. Até 50% dos candidatos  são eliminados nesses certames.

“Não  é aconselhável começar os treinos depois que passar a prova objetiva. O ideal é incluir na rotina, pelo menos, dois ou três exercícios específicos do TAF semanalmente”, aconselha.

O que diz o edital

Concurso público para o provimento de vagas no cargo de escrivão de polícia da carreira de Polícia Civil do Distrito Federal
Inscrições: Das 10h de 22 de janeiro às 18h de 10 de fevereiro, no site.
Cargo: Escrivão da Polícia Civil
Taxa: R$199.
Vagas: 300 (225 ampla concorrência, 15 PCD e 60 PP)
Salário: R$ 8.698,78
Data da prova: 15 de março

Passe bem/Questão comentada // Direito constitucional

À luz da Constituição Federal de 1988 (CF), julgue os itens que se seguem, acerca de direitos e garantias fundamentais. 

51. O direito de petição aos poderes públicos em defesa de direitos ou contra ilegalidade ou abuso de poder é assegurado a todos, desde que paga a respectiva taxa. 
 
Errado. De Acordo com o art. 5ª, inciso XXXIV da CF, são assegurados a todos INDEPENDENTEMENTE do pagamento de taxas, o direito de petição aos Poderes Públicos em defesa de direitos e esclarecimentos de situações de interesse pessoal.
 
52. Uma lei complementar não pode subtrair da instituição do júri a competência para julgamento dos crimes dolosos contra a vida. 
Certo. Lei complementar pode aumentar a competência do Tribunal do Júri, mas não subtrair sua competência. De acordo com o art. 5ª, inciso XXXVIII da CF, é competência do Tribunal do Júri julgar os crimes dolosos contra a vida.
 
ATENÇÃO! É somente crimes dolosos contra a vida e não culposo.
 
53. Havendo iminente perigo público, a autoridade competente poderá usar de propriedade particular, assegurada ao proprietário indenização ulterior se houver dano.
 
Certo. Questão conforme o art. 5ª, inciso XXV da CF. O candidato só deverá tomar cuidado com as pegadinhas, aqui neste inciso constitucional, que também é chamado pelo Direito de Requisição Administrativa, a indenização é ULTERIOR (OU SEJA, DEPOIS E SE HOUVER DANO).
 
Questões retiras da última prova para escrivão da PCDF, realizada em 2013. Comentada por Alexandre Alves, professor de direito constitucional na Central de Concursos.
 
 
*Estagiária sob supervisão de Ana Sá 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade

MAIS NOTÍCIAS

publicidade
publicidade
publicidade
publicidade
publicidade
publicidade