Trabalho e Formacao

Sala do futuro chega ao Brasil juntando EAD e ensino presencial

Plataforma inovadora quer redefinir modelos, transformando o virtual em realidade. Inauguração do espaço, em SP, está previsto para maio

Lorena Fraga*
postado em 26/04/2020 16:04
A Escola de Negócios e Seguros (ENS) investiu mais de R$ 1 milhão para abrigar, na unidade de São Paulo, a primeira Sala do Futuro da América Latina. Com experiência de quase 50 anos em formação e qualificação de mão de obra, a instituição traz ao Brasil tecnologia de ponta em um espaço educativo equipado com telas de alta resolução e software de controle on-line e tempo real de última geração.
;O professor vai conseguir, por exemplo, levar a turma para o zoológico ou um safári na África com muito mais detalhes. Uma tecnologia que te permite ter uma experiência de excelência e levar o aluno para dentro de um livro de história;, diz Tarcísio Godoy, diretor-geral da ENS.

Na Sala do Futuro, é possível ministrar aulas para até 70 alunos, sendo 40 estudantes a distância e mais de 30 presenciais. Duas câmeras de alta resolução colocam os alunos remotos dentro da sala de aula com o professor e os demais colegas, que assistem a sessão pessoalmente. As ferramentas permitem a projeção de conteúdos em alta resolução, a interação entre os participantes e dinamismo no ensino, já que o docente pode circular livremente na sala e interagir com os presentes.

Interações

Tarcísio Godoy, diretor da ENS

O contato do professor é tanto com quem está ali fisicamente, quanto com quem está longe, de forma individual e coletiva, tudo como se todos estivessem lado a lado. A experiência pedagógica conta com inteligência artificial, simulações em tempo real, análises de big data, robôs interativos, sistemas de reconhecimento emocional e presença de especialistas. A plataforma permite a análise de todas as ações que ocorrem durante a aula por meio de processamento de dados e imagens.
O modelo inclui um sistema de reconhecimento facial que identifica as expressões dos alunos, observa se estão atentos, interagindo, compreendendo o que está sendo ensinado. Assim, é possível adotar estratégias motivacionais quando o professor considerar necessário. A ideia é aprofundar o ensino personalizado e oferecer ao aluno uma experiência única.
Tela de alta tecnologia permite análise de expressões faciais dos estudantes.
A novidade representa um avanço em relação ao sistema convencional de ensino on-line. Os alunos também podem ser separados em grupos e responder a perguntas, pesquisas de opinião e testes. Os estudantes que estão fisicamente na sala ganham um tablet para interagir com os colegas e o professor.

Tecnologia de ponta

Sala do Futuro vai comportar até 70 alunos, de forma presencial e a distância

Tudo é controlado por um servidor local, e o restante, em nuvem. O ambiente é acessado remotamente por meio de um link dedicado de 200 MB. Os professores também recebem estatísticas de participação dos estudantes e propõem votações sobre os temas de debate para aumentar a colaboração. Todas as aulas são gravadas para possibilitar o acesso e a revisão dos conteúdos.
;O mercado educacional precisa estar na ponta da inovação;, diz Tarcísio Godoy. A Sala do Futuro foi criada pela empresa espanhola Mashme e, desde dezembro de 2019, o projeto vem sendo negociado por Godoy, com executivos da Mashme e da Samsung SDS, responsável pelos monitores que equiparão o ambiente.

A inauguração está prevista para a primeira quinzena de maio. A ENS planeja, em um futuro próximo, fornecer treinamento a outras corporações que adquirirem a tecnologia. Além de atender aos alunos, o ambiente ficará disponível para locação a terceiros, para uso em palestras, aulas, reuniões e eventos.
*Estagiária sob supervisão da subeditora Ana Paula Lisboa

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação