Trabalho e Formacao

Importante missão

postado em 10/05/2020 04:20



Manoela Rios, 25 anos, faz parte desse último grupo. Antes de decolar para Manaus, a fisioterapeuta recebeu uma homenagem emocionante junto aos colegas. O comandante do voo 2054, da Gol Linhas Aéreas, chamou a atenção dos passageiros e convocou o nome algumas pessoas, pedindo que ficassem de pé. Eram os 15 profissionais da saúde selecionados para trabalhar no programa no Amazonas, considerado um dos epicentros da doença no país. ;Esses brasileiros são heróis anônimos, que trocaram a capa por jaleco. E assim, como nos filmes, merecem os créditos por tanta dedicação;, disse o comandante, que, em seguida, pediu à tripulação e aos passageiros uma salva de palmas aos profissionais presentes.

Para a fisioterapeuta Manoela, foi um momento de emoção. Ela conta que, somente após ouvir as palavras do comandante, entendeu o quão valiosa era a atitude de se juntar àquela força-tarefa. Formada em fisioterapia pela Universidade Luterana do Brasil (Ulbra), a jovem se especializou em infectologia e neurologia na Universidade Franciscana (UFN). Quando foi convocada para o programa, Manoela não teve dúvidas sobre aceitar a oportunidade. ;Senti na hora que era meu dever. Para mim, vir para cá era uma decisão óbvia. Agora, com a repercussão que isso teve, pude perceber a importância de estar aqui. Não só por mim, mas por todo mundo;, reflete.

Além dos profissionais formados, uma outra versão do O Brasil Conta Comigo prevê a contratação de estudantes do ensino superior, de instituições públicas e particulares, do quinto e do sexto anos de medicina e também do último ano dos cursos de enfermagem e fisioterapia. Sob supervisão, 314 estudantes atuam em diversas regiões do país. São 128 alunos de medicina, 105 de enfermagem, 69 de farmácia e 12 de fisioterapia. O cadastro vinculativo tem caráter de compromisso para futuro recrutamento, conforme a necessidade dos gestores do SUS.

* Estagiária sob supervisão da subeditora Ana Paula Lisboa


Time aumentado no GDF
Em nota, a Secretaria de Saúde do Distrito Federal (SES-DF) informou que, desde o início da pandemia, foram nomeados 1.000 profissionais para o setor. A rede pública recebeu o reforço de 773 médicos em diversas especialidades, 152 enfermeiros, 75 especialistas em saúde e um técnico em saúde. Na Subsecretaria de Gestão de Pessoas da SES, está em andamento a contratação temporária de técnicos de enfermagem, enfermeiros, médicos e especialistas, que comporão um cadastro de reserva para substituições de servidores que precisem se afastar. Esses profissionais também poderão ser chamados para dar suporte aos leitos que estão sendo criados.



Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação