Trabalho e Formacao

Planejamento para o mundo pós-covid

Com a pandemia, as empresas tiveram de se adaptar a uma nova realidade, com vários desafios. Muito se aprendeu e é preciso traçar estratégias para encarar o futuro com segurança e sucesso

postado em 12/07/2020 04:18

A pandemia trouxe variados impactos à vida em sociedade, forçando adaptações e também aprendizados na preparação para o novo normal. O que aconteceu com a vida pessoal também se aplica ao mundo laboral e ao contexto empresarial. Empreendedores e gestores tiveram de remodelar a forma de trabalho, seja adotando delivery ou o home office forçado, seja se reinventando para passar pela crise.

Em meio a um contexto de aumento de desafios e também de preocupações com a saúde, tanto física quanto mental, das pessoas, muito se aprendeu e especialistas concluem que várias das transformações abruptas de agora podem continuar no mundo pós-covid (se ele um dia existir). No entanto, para que as evoluções aceleradas de agora não se percam, é necessário planejamento, fundamental também para as corporações.

Estudo do diretor executivo da Infobase, André Miceli, em parceira com a pesquisadora Luciara Duque mostra que 80% das empresas devem repensar suas estratégias para vencer os impactos econômicos da crise gerada pelo novo coronavírus. Para isso, analisaram o antes e o depois de Black Swans ; eventos raros, imprevisíveis e de alto impacto nos mercados financeiros ;, como é o caso da covid-19.

O levantamento pondera que não é possível prever o futuro, mas, mesmo assim, é possível traçar táticas para se reinventar e se adequar ao que o novo normal reserva e, dessa forma, garantir sobrevivência no momento atual e também depois. E o planejamento estratégico é urgente. De acordo com Daniel Schwebel, gerente nacional da plataforma Workana, corporações que não se adaptarem ao novo normal muito possivelmente enfrentarão problemas agora e mais adiante e podem ir à falência.



Fique atento!

Modelo para entender o contexto

Ao traçar estratégias, Lucila Simão, CEO do Instituto Fenasbac, recomenda a adoção do modelo Cynefin, criado por Dave Snowden, e aplicável a qualquer empresa. O objetivo é ajudar gestores a compreender o ambiente organizacional em que se inserem e, a partir disso, tomar melhores decisões. Há contextos básicos em que a instituição pode estar com a desordem sendo a intersecção entre eles:

; Simples

; Complicado

; Complexo

; Caótico

; Desordem

; Depois que se entende em que posição está a empresa, é possível considerar qual a melhor forma de agir, entender o padrão que as decisões costumam seguir e em que velocidade o contexto está mudando. O modelo Cynefin facilita a compreensão do impacto da crise e as ações necessárias a serem tomadas.

; Para entender como aplicar o modelo, assista a o vídeo do Instituto Fenasbac no link bit.ly/2CDmkMY. A entidade também preparou uma playlist de vídeos sobre estratégias para além da crise. Acesse em: bit.ly/38ISVwO. Dúvidas podem ser tiradas pelo e-mail maysa@ifenasbac.com.br.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação