Publicidade

Correio Braziliense

Em meio a racionamento, Brasília inicia programação do Fórum Mundial da Água

Com a expectativa de receber mais de 40 mil pessoas e a presença confirmada de 10 chefes de Estado, começa hoje o maior evento sobre o recurso hídrico. Encontro alternativo acontece na UnB, no Pavilhão do Parque da Cidade e no Museu dos Correios


postado em 17/03/2018 08:00 / atualizado em 16/03/2018 23:33

Estruturas montadas no Centro de Convenções e no estacionamento do Estádio Nacional Mané Garrincha estão prontas para receber o público e os convidados(foto: Ana Rayssa/Esp. CB/D.A Press)
Estruturas montadas no Centro de Convenções e no estacionamento do Estádio Nacional Mané Garrincha estão prontas para receber o público e os convidados (foto: Ana Rayssa/Esp. CB/D.A Press)
 
Em meio ao racionamento por causa da mais grave crise hídrica do Distrito Federal, os brasilienses podem, a partir de hoje, se envolver ativamente na discussão sobre a gestão de um dos recursos mais importantes e fundamentais para o ser humano: a água. Com o início do Fórum Mundial da Água e do evento paralelo alternativo, o Fama, o público pode participar de palestras, rodas de conversa, exposições interativas, entre outras atrações.

Para receber a oitava edição do evento mundial, que vai até sexta-feira, foi criado um espaço no estacionamento do Estádio Nacional, intitulado Vila Cidadã. Lá também acontecerá uma feira, enquanto o Centro de Convenções Ulysses Guimarães recebe o restante da programação. A abertura oficial do fórum só acontece amanhã, mas o complexo no Mané Garrincha pode ser visitado a partir de hoje.

Organizado pelo Conselho Mundial da Água — com sede em Marselha, na França —, o fórum internacional ocorre a cada três anos. As versões anteriores passaram por três continentes, mas esta é a primeira vez no hemisfério sul. A principal proposta é fomentar a discussão sobre a sustentabilidade hídrica a nível global.

São esperadas 42 mil pessoas de 150 países, incluindo 10 chefes de Estado. Entre eles, o presidente da Hungria, János Áder, e de Senegal, Macky Sall, o ministro de estado do Principado de Mônaco, Serge Telle, o primeiro-ministro do Marrocos, Saadeddine Othmani, o primeiro-ministro da Coreia do Sul, Lee Nak-yeon, e o príncipe herdeiro do Japão, Naruhito Ktaishi Denka.

A programação no Centro de Convenções Ulysses Guimarães é paga. É possível adquirir antecipadamente e no evento o passaporte diário ou a entrada para todos os dias do fórum. Com o ingresso, é possível acessar os painéis e palestras abertas ao público. Há reuniões restritas a representantes internacionais, por exemplo.
 
A montagem de diversos painéis havia sido finalizada, na manhã de ontem, principalmente no espaço Green Nation. Entre as instalações presentes, está a Asa Delta, em que os visitantes têm a impressão de voar sobre as bacias hidrográficas do país, com o uso de óculos de realidade virtual. Outra opção é a Estação Antártida, que pretende mostrar como é a moradia e o trabalho dos cientistas no continente polar.

Na Alameda Olhos D’água, diversos televisores apresentarão os 110 vídeos do Festival Voz dos Cidadãos. Os filmes, de até quatro minutos de duração, vêm de 26 países e concorrem a prêmios. A votação popular está aberta pela internet.
O Espaço Criança Candanga, do Governo do Distrito Federal, contará com atividades voltadas aos públicos infantil e jovem. Entre as ações estão oficinas de serigrafia e pintura em tela e de robótica sustentável e instrumentos musicais reciclados.
Para conscientizar os visitantes sobre o perigo de beber e dirigir, o Departamento de Trânsito do Distrito Federal (Detran-DF) estará com um circuito em que será possível simular embriaguez.
 
Gotita, o mascote da Agência Reguladora de Águas, Energia e Saneamento (foto: Ana Rayssa/Esp. CB/D.A Press )
Gotita, o mascote da Agência Reguladora de Águas, Energia e Saneamento (foto: Ana Rayssa/Esp. CB/D.A Press )
 

Mascote

“Será uma oportunidade de trocar experiências com populações do mundo todo e também mostrar o que Brasília vem fazendo para ter água em quantidade e em qualidade, além de possibilitar que possamos evoluir no tratamento do recurso”, ressaltou o governador Rodrigo Rollemberg, que também visitou o espaço na manhã de ontem. Ele garante que estacionamento e transporte não serão problemas nos dias de evento.

Rollemberg apresentou à imprensa a mascote da Agência Reguladora de Águas, Energia e Saneamento do Distrito Federal (Adasa) para o fórum, a Gotita. A escolha do nome foi feita em votação com a participação de alunos das escolas públicas da cidade. A vencedora recebeu 52% dos votos.

Interatividade

A Companhia de Saneamento Ambiental do DF (Caesb) participa do Fórum Mundial da Água em estande com exibição de vídeos e promoção de atividades interativas. A concessionária também organiza palestras pagas sobre temáticas como a crise hídrica no DF e as principais tecnologias usadas no tratamento de esgoto.

Com investimento de R$ 590 mil do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), a entrega do novo ônibus da Caesb, nomeado Expresso Ambiental, aconteceu ontem. Ele estará presente na área externa da Vila Cidadã para a visitação do público. Uma maquete do ciclo do saneamento, produzida pelo artista plástico Hugo Barros, e vídeos de conscientização também estão disponíveis. Após o evento, o veículo será usado em trabalhos de educação ambiental.

Fama

Programado para acontecer  até quinta-feira, o Fórum Alternativo Mundial da Água (Fama) é uma iniciativa paralela organizada com o intuito de questionar a legitimidade do evento mundial. Serão promovidos debates e atividades gratuitas e abertas ao público na Universidade de Brasília (UnB), no Pavilhão de Exposições do Parque da Cidade, no Museu Nacional da República e no Museu dos Correios.

No espaço Asa Delta, visitantes vão voar sobre as bacias hidrográficas do país, com o uso de óculos de realidade virtual (foto: Ana Rayssa/Esp. CB/D.A Press )
No espaço Asa Delta, visitantes vão voar sobre as bacias hidrográficas do país, com o uso de óculos de realidade virtual (foto: Ana Rayssa/Esp. CB/D.A Press )


Cobertura e sorteio

O Correio Braziliense marca presença no Fórum Mundial da Água com um lounge no Centro de Convenções. Além de sortear 
assinaturas digitais para os participantes, o espaço auxilia na cobertura do evento pelos repórteres do jornal.
 

Programe-se

Confira parte da programação de hoje nos dois fóruns:
 
Fórum mundial
 
Vila Cidadã (estacionamento do Estádio Nacional Mané Garrincha)
 
Das 9h às 21h: espaços Jovem, Brasília, Criança Candanga, Leitura e Green Nation.
 
Das 10h30 às 11h: Programa Adote uma Nascente – monitoramento ambiental e divulgação do banco de dados do Instituto Brasília Ambiental (Ibram).
 
Das 11h15 às 11h45: Escola da Natureza: Oficina de bambu terapia.
 
Das 14h15 às 14h45 (área livre): Qual é o seu papel no ciclo das águas?, com a Secretaria do Meio Ambiente.
 
Fórum alternativo
Às 10h, no Centro Comunitário Athos Bulcão (UnB): Assembleia popular das águas.
 
Das 14h às 18h, na sala 5 do Pavilhão João Calmon (UnB): Políticas para proteger a água, com a Federación Hugo Chávez Frias.
 
Das 14h, às 18h, na sala 10 do Pavilhão Anísio Teixeira (UnB): Construindo Diálogos – mulheres e as lutas pelas águas, com a Rede de Mulheres Ambientalistas da América Latina.
 
Das 14h às 20h, na sala 19 do Pavilhão Anísio Teixeira (UnB): Povos indígenas e a íntima relação com a água, com o Conselho Indígena do DF.
 
Das 14h às 22h, no Museu Nacional da República: Mostra de filmes Água e Resistência.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade