Publicidade

Correio Braziliense

É fake de novo! Entrevista de 'jangadeiro' não desmascara Lázaro Ramos

Notícia falsa impulsionada por tuíte do cantor Lobão havia circulado nas redes sociais no ano passado

Compartilhar

postado em 23/01/2019 16:41 / atualizado em 23/01/2019 17:53

(foto: Reprodução internet)
(foto: Reprodução internet)

Voltou a circular nas redes sociais, principalmente no Twitter, a notícia falsa de que um "jangadeiro sem curso primário" desmascarou o ator Lázaro Ramos durante uma entrevista para a Rede Globo. A fake news, no entanto, havia sido desmentida em abril e em maio do ano passado, respectivamente, pela Boatos.org e pela E-farsas. A verificação feita por ambos os núcleos de checagem mostra que o tal jangadeiro, na verdade, é o rapper Criolo, ex-professor e filho de uma educadora pós-graduada em língua, literatura e semiótica.

 

À época, a notícia falsa explorava um trecho da entrevista — dada em março de 2013 para o programa Espelho, do Canal Brasil — em que o rapper reage a uma pergunta de Lázaro Ramos sobre a "ascensão da classe C". Em 2018, a fake news dava conta de que o vídeo seria ao vivo e havia sido censurado pela Globo.

 

Desta vez, a desinformação foi impulsionada pelo cantor Lobão, que tuitou, às 18h57 dessa terça-feira (22/1), a mesma notícia falsa, mas com o seguinte texto:

 

"Lázaro Ramos ficou sem reação quando o jangadeiro sem curso primário retrucou a pergunta sobre a ascenção da classe "C" Detalhe: 

Esta matéria não foi ao ar!

Já foi até retirado do YouTube.

Repassem 

Os diretoresda Globo estão aflitos com a circulação desse vídeo. Faça-o circular."

 

Até as 16h12 desta quarta-feira (23/1), a publicação de Lobão contava com 2.090 retweets e 7.365 likes. Os replies ao tuíte do cantor, no entanto, não renderam apenas mensagens de apoio. Houve ataques à Globo, mas também ao próprio Lobão. Muitos internautas não acreditaram que o artista desconhecesse o rapper Criolo, ainda mais com a "notícia" sendo tão antiga. Um dos seguidores de Lobão, por exemplo, questiona se a intenção do tuíte dele é "desonestidade ou burrice".

 

 

Com checagem de Guilherme Goulart 

Etiquetas

Informação comprovadamente verdadeira


Informação parcialmente correta, mas precisa de esclarecimentos


Informação comprovadamente incorreta ou falsa


Afirmação ou dado exagerado coloca em xeque a informação


A fonte se valeu de ferramentas digitais para modificar foto, áudio ou vídeo


Contradição ameaça a credibilidade da informação


A equipe precisa de mais tempo para atestar a veracidade das informações


Faltam dados e fontes capazes de comprovar a informação


Informações conflitantes impedem a comprovação dos dados apresentados


Topo