Publicidade

Correio Braziliense

Coronavírus matou 300 mil pessoas e é variante da raiva? Pura mentira

Desde o início da epidemia, notícias falsas ganham as redes sociais pelo mundo. Algumas circularam em países como Filipinas, Nigéria e Sri Lanka

Compartilhar

postado em 06/02/2020 16:28 / atualizado em 06/02/2020 16:28

(foto: Reprodução// Facebook)
(foto: Reprodução// Facebook)
Na segunda parte das checagens feitas pela Agência France-Presse sobre o coronavírus, o Holofote publica mais três verificações. Confira: 
 

Homem desmaia após ser contaminado pelo 2019-nCoV

PISOU NA BOLA
PISOU NA BOLA


Dois vídeos, visualizados dezenas de milhares de vezes em redes sociais, foram compartilhados como se mostrassem um homem que desmaiou no Sri Lanka após ser contaminado pelo novo coronavírus. No entanto, o governo do país indicou que sua condição não tinha qualquer relação com o 2019-nCoV. Além disso, representante do prédio onde ele passou mal disse que o homem desmaiou devido à fadiga.  

________________________________________________________________

O novo coronavírus contaminou 300 mil pessoas na China

PISOU NA BOLA
PISOU NA BOLA


De acordo com diversas publicações compartilhadas amplamente na Nigéria, mais de 300 mil chineses foram contaminados pelo novo coronavírus. A alegação é falsa. Autoridades de saúde da China registraram, até 4 de fevereiro, cerca de 20.400 casos confirmados.

________________________________________________________________

O 2019-nCoV é uma variedade do vírus da raiva

PISOU NA BOLA
PISOU NA BOLA

 
Publicações compartilhadas milhares de vezes nas Filipinas afirmam que a nova variedade de coronavírus é "um tipo de raiva". A Secretaria de Saúde das Filipinas classificou a afirmação como "quase ridícula"; especialistas dizem que os dois vírus são intrinsecamente diferentes.

Etiquetas

Informação comprovadamente verdadeira


Informação parcialmente correta, mas precisa de esclarecimentos


Informação comprovadamente incorreta ou falsa


Afirmação ou dado exagerado coloca em xeque a informação


A fonte se valeu de ferramentas digitais para modificar foto, áudio ou vídeo


Contradição ameaça a credibilidade da informação


A equipe precisa de mais tempo para atestar a veracidade das informações


Faltam dados e fontes capazes de comprovar a informação


Informações conflitantes impedem a comprovação dos dados apresentados


Topo