Holofote

O ibuprofeno deve ser evitado contra o coronavírus? Especialista esclarece

De fato, a OMS recomenda que pessoas com sintomas da Covid-19 não usem a substância. Alerta também vale para automedicação

Alan Rios
postado em 18/03/2020 15:46
De fato, a OMS recomenda que pessoas com sintomas da Covid-19 não usem a substância. Alerta também vale para automedicaçãoUma nova doença vem sempre acompanhada de dúvidas e incertezas. E, em tempos de pandemia de coronavírus, o cenário piora, com o compartilhamento de mensagens imprecisas. A Covid-19 é exemplo disso, trazendo uma série de questionamentos nas redes sociais. Os mais recentes são: medicamentos com ibuprofeno devem ser evitados em caso de suspeita de infecção?

Textos que viralizam alegam que alguns remédios para dor e outros sintomas da doença devem ser evitados. Entre eles, estão Advil, Alivium, Buscofen, Algiflex, Ibuprofen, Algi-Reumatril, Nurofen, Spidufen, Ibuflex e até Buscopan. Este último não leva ibuprofeno na fórmula, mas, ainda assim, é citado. Veja:
De fato, a OMS recomenda que pessoas com sintomas da Covid-19 não usem a substância. Alerta também vale para automedicação

Na terça-feira (17/3), a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomendou que pessoas com sintomas do novo coronavírus não usem ibuprofeno. Para a médica Ana Helena Germoglio, infectologista do Hospital Brasília, é importante ressaltar dois pontos principais:

"Primeiro: temos de levar em conta que essa recomendação tem base em um artigo científico publicado em revista internacional de renome, mas ainda são estudos preliminares. Segundo: temos de deixar claro que qualquer medicamento deve ser usado somente sob orientação médica, principalmente em suspeita da Covid-19."

Ou seja, realmente, é necessário, neste momento, evitar medicações com ibuprofeno, até que estudos mais conclusivos sejam divulgados. Pesquisas mostram ainda que esteróides também não são recomendados. "Quem tem sintomas do coronavírus deve evitar corticóides também", diz Ana Helena. Porém, também é preciso evitar a automedicação e só utilizar substâncias recomendadas pelos médicos.

Estoque


Outra medida que ganha força entre a população por causa da desinformação é o estoque de medicamentos. Muitos vão às farmácias para comprar vários remédios e deixar em casa, atitude desnecessária, segundo a especialista. "Medicamento não foi feito para ficar estocado, até porque eles têm prazos de validade. Sem contar que isso impede que outras pessoas possam comprar e se medicar corretamente", alerta a médica.
Obs: nesta quinta-feira (19/3), a Organização Mundial da Saúde informou que realizou uma revisão de literatura e voltou atrás em relação à recomendação de evitar ibuprofeno em casos de suspeita da Covid-19. O Ministério da Saúde, porém, ressalta que ;não há evidências científicas suficientes; para se ter uma certeza sobre o uso e que, por precaução, ainda recomenda a substituição por outros analgésicos.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação