Meu Lugar Ceilândia Meu Lugar Taguatinga
Publicidade

Correio Braziliense

Taguatinga é polo de saúde e concentra importantes hospitais do DF

Hospital Santa Marta, por exemplo, possui 1.650 profissionais contratados e 500 médicos no corpo clínico


postado em 05/06/2018 06:00 / atualizado em 05/06/2018 18:52

Luci Emídio: mais de 22 mil pacientes passam pelo pronto-socorro todos os meses(foto: Minervino Junior/CB/D.A Press)
Luci Emídio: mais de 22 mil pacientes passam pelo pronto-socorro todos os meses (foto: Minervino Junior/CB/D.A Press)

 

Reconhecido pelos serviços prestados na área de saúde, o Hospital Santa Marta está entre os maiores da rede privada do Distrito Federal, principalmente pela quantidade de leitos oferecidos aos pacientes.

O desenvolvimento do centro hospitalar fez parte da história de Taguatinga por se tratar de uma nova opção à comunidade.

Os atendimentos começaram em 1986 e, até hoje, a população encontra um hospital de excelência sem precisar sair da região administrativa. São 1.650 funcionários contratados, 500 médicos no corpo clínico e 200 terceirizados trabalhando no local.

Segundo Luci Emídio, superintendente da unidade de saúde, mais de 22 mil pacientes passam pelo pronto-socorro todos os meses. No ambulatório, o número de consultas realizadas chega a 20 mil. Os principais beneficiados são moradores de Taguatinga, que correspondem à maior parte dos pacientes.

“O hospital é daqui e está na cabeça das pessoas. A região ao redor dele, por sinal, teve uma valorização imobiliária sem limites. É um orgulho para a cidade e, em termos de geração de renda, também estamos alinhados com ela”, comenta Luci.

Qualidade e estrutura

O Anchieta é outra referência quando o assunto são os hospitais em Taguatinga. O projeto para construção e inauguração começou em 1992 e, em 1995, o hospital privado foi inaugurado com a proposta de oferecer atendimento de diversos ramos na área da saúde.

Hoje, o Anchieta conta com uma área de edificação de 60 mil m². Além da estrutura própria do hospital (com áreas de pronto-socorro, UTIs, laboratório e centro cirúrgico), o local abriga também cerca de 130 clínicas e consultórios, com diversas especialidades.

Para quem precisa ou deseja utilizar o serviço público, Taguatinga também conta com opções. Além dos postos de saúde, a cidade abriga o Hospital Regional de Taguatinga (HRT), um dos maiores do Distrito Federal.

O HRT foi inaugurado em março de 1974 com área de 36 mil metros quadrados e capacidade de 400 leitos.

Destaque

O projeto para criação da unidade começou ainda na década de 1960, quando se notou a necessidade de um hospital público na região. Hoje, o HRT conta com 343 leitos ativos na internação e 22 ambulatórios.

Ao longo da trajetória, o HRT conseguiu se destacar em diversas áreas, também com forte atuação na pesquisa. O hospital foi referência, por exemplo, por ter o primeiro banco de leite humano no Distrito Federal e pelo combate à hanseníase e à tuberculose.

O médico de gerações

(foto: Hoje, Wilson Marra atende à terceira geração de taguatinguenses)
(foto: Hoje, Wilson Marra atende à terceira geração de taguatinguenses)
O pediatra Wilson Marra, 69 anos, é um dos médicos mais tradicionais da cidade. Além de ter importante atuação no Hospital Regional de Taguatinga (HRT), ele atendeu a gerações de pacientes na Carla Clínica Médica, que mantém na região há 39 anos.

Marra conta que chegou a Taguatinga quando tinha ainda 14 anos. “Eu amo Taguatinga, toda minha vida foi aqui. Conheci minha esposa na cidade, meus filhos nasceram aqui, todo o meu crescimento aconteceu dentro de Taguatinga”, lembra o médico.

No HRT, Marra foi um dos responsáveis pela criação, em 1978, do primeiro banco de leite humano do Distrito Federal. A iniciativa ajudou milhares de crianças que passaram pelo hospital desde então. “Foram 32 anos de trabalho no hospital e conseguimos fazer muita coisa”, lembra.

Atualmente, Marra continua trabalhando na clínica, sempre cheia com pacientes que, em geral, são filhos (ou netos) de quem já foi paciente do pediatra. “Hoje atendo praticamente à terceira geração, filhos e netos de muitas crianças que passaram por aqui continuam vindo”, conta.

O pediatra viu toda a evolução de Taguatinga e avalia que a cidade cresceu muito, mas ainda mantém algumas boas características do passado. “Aqui tem um jeito interiorano, todo mundo conhece todo mundo. Isso diminuiu com o crescimento, mas, mesmo assim, permanece. E é ainda uma cidade muita viva, com tudo o que a gente precisa.”

Cidade promissora 

O dentista Dodwell Guedes de Freitas, 48 anos, é mais um exemplo de quem chegou de fora e se apaixonou por Taguatinga. Paraibano, ele veio, formado, para trabalhar no Exército e adorava a cidade. Em 1996, abriu consultório em Taguatinga e segue trabalhando na região.

“Eu me apaixonei, fiquei aqui e me estabeleci. O primeiro local em que trabalhei fora do Exército foi em Taguatinga Sul e depois fui mudando de salas”, lembra.

No consultório, ele e outros profissionais oferecem serviços dentários variados. Dodwell é clínico geral e especialista em algumas áreas, como a ortodontia. Implantes e próteses também podem ser feitos no local.

Para Dodwell, Taguatinga hoje é mesmo uma cidade independente em que pode ser feito de tudo. “Não preciso ir para o Plano. Tenho também uma clínica no Guará, mas aqui é minha base e posso resolver tudo que preciso”, explica.

As amizades são outro fator que aumentam o carinho do dentista pela cidade. “Conheci muitas pessoas, fiz muitos amigos, tenho uma clientela muito especial. Isso me cativou e me fez permaneceu até hoje”, conta. “Não largo Taguatinga, que foi onde comecei minha carreira e onde criei meus dois filhos”, afirma.

Carla Clínica Médica
(QSA 2, Lotes 2 e 3, Edifício Carla; 3352-1515). Aberto de segunda a sexta, das 8h às 20h; e sábado, das 8h às 14h.Setor E, Área Especial 1 e 17, Taguatinga Sul – 3451-3000.
Aberto de domingo a domingo, 24 horas por dia (pronto-socorro).


Hospital Regional de Taguatinga
(Setor B Norte, Área Especial 24; 3353-1000). Aberto 24h.

Hospital Anchieta
(Setor C Norte, Área Especial 8, 9 e 10; 3353-9000). Aberto 24h.

Consultório Dodwell Guedess 
(QND 28, Lote 20, Sala 104; 3354-6558). Aberto de segunda a sexta, das 8h às 18h.

Publicidade